Destinos

Países da Europa Ocidental: Passeios, Economia, Documentação e Turismo de Verão

mapa da europa com paises e capitais

Países da Europa Ocidental e Oriental: conheça um pouco sobre o velho mundo e planeje sua viagem.

O Ocidente Europeu está repleto de belas paisagens, grandes metrópoles, aromas e sabores. A proximidade entre os países pode ser a oportunidade perfeita para conhecer novas culturas e pessoas do mundo inteiro.

Veja neste artigo alguns pontos chave sobre a história da Europa Ocidental para se sentir em casa na sua próxima viagem!

Turismo de verão na Europa: aberta a temporada

O verão europeu, sem dúvidas, é uma das estações mais aguardadas pelos turistas. Apesar de ter início no dia 21 de junho, a temporada se abre muito antes dessa data. O planejamento de uma viagem para o verão na Europa precisa ser feito com bastante antecedência, já que a demanda é altíssima. 

Em 2023, por exemplo, houve um “boom” no número de viajantes rumo ao verão europeu. As cidades do Velho Continente começaram a lotar antes do previsto, os preços aumentaram consideravelmente e as reservas precisaram ser feitas com uma grande antecedência. 

Então, se quer garantir a sua ida para a Europa no verão, já precisa correr atrás dos principais aspectos, como documentação, hospedagem, passagem e ingressos para as atrações turísticas! 

Um alerta aos brasileiros: destinos da Europa impõem proibições, multas e impostos

A superlotação de turistas nos destinos da Europa chegou a um ponto em que já não é mais vista positivamente. Ela está deixando as cidades europeias desconfortáveis e inseguras para os moradores e causando uma má experiência até mesmo para os próprios turistas. 

As filas de espera para as atrações turísticas são imensas e demoradas, as ruas parecem mais grandes formigueiros, os estabelecimentos não conseguem comportar o número excessivo de pessoas e muito mais. 

Por isso, vários destinos da Europa estão tomando medidas anti-turismo, como impostos exacerbados, proibições e multas. Um exemplo disso é Veneza, que está cobrando uma taxa de entrada para acessar as ilhas e a cidade em si. Então, fica aqui um alerta importante para as suas próximas viagens a Europa.

Principais diferenças entre a Europa Ocidental e Oriental

Não somente a Europa, mas como todo o planeta, é dividido pelo Meridiano de Greenwich, um marco que determina se estamos no Ocidente (Oeste) ou Oriente (Leste). Esta é a principal linha imaginária quando falamos de longitudes e altitudes.

Tal separação determina outras questões econômicas e socioculturais onde, na época da extinta União Soviética (URSS), separava os países entre Capitalistas (Ocidente Europeu) e Comunistas (Oriente Europeu).

Outros aspectos que determinam as diferenças entre Ocidente e Oriente Europeu, dizem respeito à industrialização, onde os países do Ocidente Europeu possuem maior IDH, industrialização e qualidade de vida.

E por fim, uma característica do Leste Europeu que exemplifica essas diferenças, é a presença de uma população majoritariamente de origem eslava, que a muito tempo atrás se expandiram pela região a partir da região que conhecemos hoje como Rússia.

Países que fazem parte da Europa Ocidental

Conhecer bem o lugar que você vai visitar é o principal para tornar sua viagem ainda melhor. E os países da Europa ocidental tem muito para oferecer em todos os sentidos. Desde de elementos culturais magníficos como também descanso e belezas naturais.

Os mais conhecidos pelos brasileiros são Portugal, Alemanha, Reino Unido e França. Porém, ainda são da parte ocidental deste continente os países, Espanha, Itália, Áustria, França, Holanda, Bélgica, Noruega, Finlândia, Islândia, Suécia, Grécia, Suíça, Luxemburgo, Dinamarca, Irlanda, Malta, Mônaco, San Marino, Andorra.

Sem dúvidas, lugares que podem oferecer uma experiência incrível para toda família. Esses países são considerados de primeiro mundo, então mais do que nunca você terá a oportunidade de viver coisas que só a Europa Ocidental pode oferecer. 

Saiba quanto tempo leva para chegar a Europa

O tempo que leva para chegar à Europa depende da sua localização inicial e do seu destino europeu. Porém, saindo do Brasil e indo para Portugal -que é um dos países europeus mais próximos do território brasileiro-, você gastaria uma média de 9 horas. Já para a França, a média passa a ser de 12 horas.

Ameria Chip: Conexão 5G na Europa

Ameria Chip Conexão 5G na Europa

Viajar pela Europa nos faz sentir parte da história e cidadão do mundo. É um misto de finitude e liberdade realmente embriagante. Finitude porque sabemos que em breve tudo vai terminar, voltaremos ao nosso país e todas aquelas maravilhas ficaram para trás e liberdade porque sentimos que não há limites para os nossos passos e experiências: novas culturas, pessoas e emoções.

Impossível não registrar cada momento, cada sentimento e dividir com o mundo tudo que vivemos. Conexão de alta qualidade, nesta hora, faz toda a diferença.

Em sua viagem, conte com a melhor conexão 5G do mercado. Oferecemos a você os melhores planos Europa com os menores preços do mercado. Confira!

America Chip: o seu melhor companheiro de viagem

Em cada foto, em cada vídeo e em cada “sinto saudades” enviados aos amigos e parentes aqui no Brasil, nos da America Chip, estamos presentes. Garantimos que você tenha a melhor conexão com internet ilimitada para que a sua viagem seja incrível. 

Somos o seu companheiro de viagem e fazemos questão de estar lá sempre que você precisar. Uma equipe de suporte dedicada e atenda está de plantão garantindo que  sua internet e o acesso a ligações locais sejam frequentes, de qualidade e estáveis. 

Planejamento de viagem para os países europeus

Antes de viajar para a Europa, o planejamento deve ser sua prioridade. Ele funciona como um guia, para te orientar e organizar tudo relacionado à viagem. Confira alguns passos que devem estar no seu planejamento, para facilitar sua preparação.

Defina o destino

A parte mais importante de uma viagem é o destino. A Europa proporciona um mundo de possibilidades, então, veja qual te atrai mais! Lembrando que, como muitos países europeus são próximos entre si, uma eurotrip é uma alternativa bem interessante. 

Faça uma reserva financeira

Uma viagem para a Europa exige uma quantia considerável de dinheiro. Por esse motivo, ter uma reserva financeira é fundamental. Então, comece a economizar e a juntar dinheiro com muita antecedência. Lembre-se de guardar um valor maior do que o pretendido para gastar, pois imprevistos acontecem, e eles podem gerar custos extras. 

Reserve a hospedagem

Os destinos europeus estão entre os mais procurados para viagem. Isso faz com que os hotéis e os hostels sejam muito disputados. Assim, para não ter problemas para encontrar vagas, reserve sua hospedagem o quanto antes. Não deixe para última hora, tente reservar com, no mínimo, 5 meses de antecedência. 

Organize a documentação

Para entrar em outro país, você tem que se atentar aos documentos exigidos por ele. Dessa forma, busque essas informações e separe toda documentação necessária com muito cuidado e atenção. Se ainda não tiver algum dos documentos, o passaporte, por exemplo, procure como tirá-lo e coloque esse passo como prioridade em seu planejamento. 

Tenha um seguro viagem

Se você pretende visitar um país que pertence ao Espaço Schengen, precisa saber que é obrigatório ter um seguro viagem. Mesmo que o seu destino não exija, o seguro é, como o próprio nome diz, uma segurança a mais em seu momento internacional. 

Por isso, não deixe de contratar um serviço desse tipo. Ele proporcionará mais tranquilidade à sua viagem, cobrindo eventuais despesas médicas e ajudando a solucionar problemas em aeroportos. Não se esqueça de conferir as exigências do país que deseja visitar.

História e evolução da Europa Ocidental

Ao longo dos anos, a Europa Ocidental marcou grandes revoluções que culminou no índice de produção e desenvolvimento de muitos países daquela região. Além de seu território ser palco de grandes guerras e conflitos ideológicos da guerra fria até o fim do século XX.

O velho mundo também foi pioneiro nas primeiras descobertas além-mar. Por muitas vezes aumentando o número de suas posses com base na exploração de novas terras, como ocorreu nas Américas e África.

Através das eras, podemos dizer que o Ocidente Europeu influenciou numerosos costumes culturais que até hoje reverberam a milhares de quilômetros de distância de seu território. Seja pela ciência, indústria, culinária e pela arte como um todo.

Alguns marcos históricos que fazem parte da evolução da Europa e gerou impactos nos outros continentes são:

  • Cruzadas (XI – XIII) — expansão do Cristianismo;
  • Expansão Marítima (XV – XVI) — primeiras grandes navegações;
  • Revolução Industrial (1760 – 1840) — ordem e crescimento do comércio;
  • Revolução Francesa (1789 – 1799) — fim da monarquia francesa;
  • Primeira e Segunda Guerra Mundial (primeira metade do século XX);
  • Queda do muro de Berlim (1989) — fim da URSS.

Afinal, qual é a melhor época para visitar os países da Europa Ocidental?

Para falar a verdade, não existe uma época que seja melhor para visitar os países da Europa Ocidental. Isso porque essa resposta é muito pessoal e relativa, dependendo dos seus gostos e preferências. 

Se você ama calor e está disposto a enfrentar uma superlotação para visitar as atrações e pagar mais pela experiência, o verão europeu é o momento ideal. Se você prefere o frio, quer conhecer a neve e não se importa com as baixíssimas temperaturas, o inverno pode ser incrível. 

Por fim, se prefere o meio termo, sem exageros e sem características tão extremas, pode se interessar pela primavera e pelo outono. Porém, são períodos instáveis e possivelmente chuvosos, o que pode prejudicar a sua experiência. 

No fim, todas as épocas possuem pontos positivos e negativos, cabe a você decidir, a partir dos seus critérios, qual é a melhor para a sua experiência europeia!

Conheça o roteiro ideal para fazer nos países da Europa Ocidental

Assim como a melhor época para visitar os países da Europa Ocidental, o roteiro ideal para fazer nessa localidade também é muito pessoal. Você possui diversas opções de roteiro, incluindo todos os tipos de países e atrações possíveis. 

Isso dependerá da quantidade de dias da sua viagem, dos seus interesses e dos destinos que tem o desejo de conhecer. Você pode visitar de um até vários países em uma mesma viagem. Os roteiros mais comuns envolvem Amsterdã, Bélgica e Paris; Londres e Paris; Florença, Madrid e Munique; Suíça e Itália; Roma, Veneza, Milão e Florença. 

Basta escolher os destinos de principal interesse, analisar a logística e desenvolver o seu próprio roteiro ideal! 

Saiba como é a divisão do continente europeu

Uma surpresa para muitos é que, em extensão, a Europa é o 2º  menor continente do mundo — e a Oceania o primeiro. Mas mesmo assim, o continente, que marcou o início da civilização como conhecemos hoje, abriga histórias, culturas e saberes do mundo inteiro.


Devido a sua enorme complexidade em termos de cultura e até mesmo pelas inúmeras divisões feitas ao longo das eras e impérios ascendidos, a Europa passou a ser dividida em 4 grandes regiões:

  • Europa Setentrional ao Norte;
  • Europa Ocidental;
  • Europa Centro-Oriental;
  • Europa Meridional (ou Mediterrânea) ao Sul.

Vejamos o que muda de uma região para outra:

Um pouco mais sobre a Europa Setentrional

quais sao os paises da europa

A região mais ao norte do continente europeu é o que chamamos de Europa Setentrional. Essa região compreende 8 países. Que são: Dinamarca, Estónia, Finlândia, Islândia, Letónia, Lituânia, Noruega e Suécia.

E, como toda porção da Europa, os países de cada região possuem características semelhantes entre si. Como:

Cultura

Por influência do passado nórdico, existe uma cultura enraizada e protegida na região com histórias e contos envolvendo deuses e mitologias que reverberam no modo de viver da população.

Cenário de muitos filmes e berço de grandes artistas da cultura Pop, a Europa Setentrional tem grande apreço em todo o planeta e sua cultura está espalhada em vários outros países até mesmo fora do próprio continente.

Clima

A Europa Setentrional está mais ao norte do continente. Sendo assim, mais próxima dos pólos do planeta. Seus países sofrem grande influência dos ventos vindos da Antártida e principalmente da Groenlândia e do Oceano Glacial Ártico, o mais gelado do mundo.

De clima subpolar, podemos notar temperaturas baixas o ano todo. No verão há um enorme risco de chuvas e vento fresco em torno de 10ºC. Já o inverno é rigoroso e possui temperaturas extremamente baixas.

Idiomas

Como toda região da Europa, existe uma enorme variedade de dialetos e idiomas pelo continente. Na Europa Setentrional não é diferente. Vemos na Islândia, que possui o islandês (Nórdico Antigo, Germãnico) como oficial, mas também noruegues, inglês e francês.

O curioso dessa região da Europa é que os países, por serem bem próximos uns dos outros, ao mesmo tempo que compartilham os mesmos idiomas, ainda fazem enorme esforço para preservar as características da sua primeira língua.

Economia

Embora a União de Estatísticas Europeia considere apenas os 8 países acima como parte da Europa Setentrional, a divisão é mais complexa que isso. Falaremos logo abaixo. Mas dessa maneira, a economia leva em consideração todo o bloco norte do continente.

Exemplo disso são suas bacias hidrográficas e a caracterização de grandes lagos, como o Vänern e Peipus e os rios dos Alpes Escandinavos que alimentam toda a economia da região.

Sendo assim, os países possuem maior impacto econômico nas áreas agrícolas, em especial a pesca e extração de madeira.

Um pouco mais sobre a Europa Meridional

A Europa Meridional é a região mais visitada do continente. Lá é onde estão os países banhados pelo mar mediterrâneo ou que possuem características dos países banhados por ele. 

Situada ao sul do continente, a Europa Meridional possui temperaturas mais quentes e águas mornas. Vejamos o que se encontra no berço das invenções ocidentais:

Cultura

A cultura da Europa Mediterrânea é o encontro de duas grandes características da humanidade: o desenvolvimento tecnológico e a forte presença do Cristianismo. Ao longo dos séculos, por lá surgem invenções que mudam a humanidade para sempre.

Já nos aspectos que constroem a narrativa da Europa Meridional, podemos citar a industrialização das 8 artes clássicas, como cinema, dança, arquitetura, música e pintura. Essa mistura, com o forte domínio da Igreja Católica, moldou (e molda) todo o ocidente.

Clima

Como adiantado, o clima da Europa Meridional é o clima mediterrâneo, influenciado pelo próprio Mar Mediterrâneo, que por si só possui alta salinidade e extrema evaporação ao longo do ano. Além disso, faz ligações com o Mar Negro e o Mar Vermelho.

O clima trazido pela junção desses mares influenciam os países da região Meridional. Trazendo verões quentes e secos e inverno chuvoso. As temperaturas costumam ficar acima da média na maior parte do ano.

Idiomas

Bem como os outros blocos europeus, a Europa Meridional também possui uma gama de idiomas. Mas no sentido ocidentalista, os dialetos são pouco comuns e os idiomas são bem preservados. Como o Francês na França, o Italiano na Itália, o Inglês na Inglaterra e mais.

Os idiomas pouco se alteram (com exceção entre Italiano e Napolitano) e podemos ver essas línguas serem usadas em vários outros países fora do circuito meridional do continente. Resultado dos Impérios e Reinados vivenciados no território.

Economia

A economia da Europa Mediterrânea é focada na agricultura e principalmente no turismo, sendo este o ponto forte da região. Esse bloco regional tem como grande característica o baixo desenvolvimento econômico comparado aos outros países do ocidente europeu.

Outros setores da região se desenvolvem com dificuldade, mas ainda possui uma boa parcela do PIB em todo continente, como nas áreas da tecnologia e indústria.

Países europeus da região Setentrional

As divisões da Europa como um todo não são claras e cada entidade tem suas próprias métricas para definir os blocos europeus.

No caso da Europa Setentrional, a principal definição vem da Divisão Estatística das Nações Unidas, que define os seguintes países nessa região:

  • Dinamarca;
  • Estônia;
  • Finlândia
  • Noruega;
  • Islândia;
  • Lituânia;
  • Letônia.

Outras instituições incluem regiões do Reino Unido, como a República da Irlanda e as Ilhas de Man e Canal. E também parte da Rússia, parte da Polônia, Países Baixos, Bélgica, Luxemburgo e Alemanha.

Países europeus da região Meridional

quais sao as regioes da europa

Os países da Europa Mediterrânea possuem clara definição: aqueles que são banhados pelo Mar Mediterrâneo ou que possuem características climáticas de um país banhado por ele. Que são:

  • Espanha;
  • Itália;
  • Grécia;
  • Turquia;
  • Portugal.

E também incluímos algumas pequenas regiões e países, como Vaticano, San Marino, Mônaco, Malta, Andorra e Ilhas Canárias.

Um pouco mais sobre a Europa Ocidental

Para aproveitar ao máximo a sua viagem, você precisa saber mais que somente quais são países da Europa Ocidental. Até mesmo para montar a sua mala você precisa de informações específicas sobre o país de destino. 

Ao saber o clima, por exemplo, você poderá colocar na mala somente roupas compatíveis. Já pensou viajar com vestidos leves para ficar no frio extremo da Islândia e Finlândia. Acredite, você não vai aguentar! Pensando nisso, levantamos algumas informações importantes para você, confira!

Cultura

São mais de 20 países que constituem a Europa Ocidental. Há uma gama de culturas a serem reconhecidas em todo território do país e dizer qual seria a cultura específica da região pode não ser tão claro.

Contudo, aqueles que têm a oportunidade de conhecer a fundo o Ocidente Europeu poderá estar diante de muitas diferenças culturais, dialetos, culinárias e comportamentos gerais da população por vezes replicados em outros continentes ocidentais.

Clima

Banhado pelo Atlântico e mares que partem de diferentes pontos do planeta, o Ocidente Europeu tem quatro regiões climáticas caracterizadas por verões muito quentes e invernos bruscos, além de possuir o clima mais quente da Europa. Veja:

  • Clima mediterrâneo: Os países banhados pelo Mar Mediterrâneo experimentam clima seco e inverno menos rigoroso. Os Países presentes são Portugal, Itália, França e Espanha;
  • Clima temperado: Reino Unido, Bélgica, parte de Portugal, Alemanha, Noruega e Suécia presenciam clima muito úmido e com bastante chuvas. No inverno o frio é intenso e há pouca presença de neve.
  • Clima continental fresco: Presente na maior parte do Ocidente Europeu, Espanha, França, Alemanha e Itália são contemplados com frio e neve intensos no inverno, verões quentes e chuva moderada ao longo do ano inteiro.
  • Clima de montanha: No norte da Itália, França, Suíça e Áustria são áreas montanhosas e estão caracterizadas por clima frio, invernos nevosos, verões frescos e baixas temperaturas.

Língua falada

De acordo com a União Europeia, toda a Europa possui 24 línguas oficiais. Contudo, estima-se que são mais de 100 idiomas em todo seu território. As línguas pertencem aos ramos da família de idiomas indo-europeia. No Ocidente são:  

  • Helênico: grego;
  • Românico: português, italiano, castelhano, francês, entre outros;
  • Germânico: Inglês e alemão;
  • Céltico: irlandês e gaélico

Outro ramo dos idiomas indo-europeus compreende o Eslavo, o conjunto de línguas predominantes no Leste Europeu.

Economia

A Europa Ocidental possui a melhor economia do continente, cerca de 25 países fazem parte (variando de acordo com os critérios de divisão). 

Entre os países definidos pela ONU estão: a Alemanha (maior economia da Europa), a Bélgica, Áustria, França, Luxemburgo, Liechtenstein, Mônaco, Países Baixos (antiga Holanda) e a Suíça. 

Atualmente vivem na Europa pouco mais de 750 milhões de pessoas. Os países mais populosos da Europa são a Rússia, a Alemanha e a Turquia. 

A economia da Europa se divide na indústria, na agropecuária, turismo, serviços e produção tecnológica. 

Na indústria, os países da Europa mais importantes são a Alemanha, Inglaterra, França e Rússia. 

A União Europeia conta com 27 países europeus e juntos representam 15% do comércio de mercadorias mundiais. O Produto Interno Bruto da União Europeia em 2019 foi de € 16,4 bilhões de euros (quando o Reino Unido ainda integrava o bloco econômico).

Países que fazem parte da Europa Oriental

No total existem 20 países que fazem parte da Europa Oriental que são: 

Croácia, Polônia, República Tcheca (ou Tchéquia), Albânia, Eslovênia, Hungria, Eslováquia, Romênia, Montenegro, Bulgária, Sérvia, Bósnia-Herzegovina e Macedônia.

Além disso, a lista também conta com países bicontinentais, ou seja, que pertencem tanto à Europa como à Ásia: Bielorrússia, Ucrânia, Moldávia, Geórgia, Armênia, Azerbaijão e Rússia.

História e evolução da Europa Oriental

A Europa Oriental ou Leste Europeu, ou ainda a Europa do Leste constitui a região europeia na sua parte mais central e oriental. Não há uma limitação única que determina quais são os países de leste, mas sim uma interpretação do mapa que pode mudar de acordo com o autor.

Há uma questão geopolítica que pode influenciar bastante a interpretação dos países da Europa Oriental. Desse modo, muitos países do Leste Europeu adotaram o comunismo como regime político durante muitos anos, passando muita fome e dificuldades econômicas. 

Durante a Cortina de Ferro (divisão dos países europeus entre países da Europa Oriental e Ocidental e suas diferentes políticas econômicas no pós-Segunda Guerra Mundial), os países da Europa foram divididos entre a parte Capitalista e Comunista. Durante esse período, os países da Europa Oriental estavam sob o domínio da União Soviética.

Já os países capitalistas da Europa Ocidental conseguiram se manter independentes, formando um bloco político com os Estados Unidos, durante a Guerra Fria. 

Grande parte dos países da Europa Oriental (de Leste) se uniram de forma militar no ano de 1955, no Pacto de Varsóvia. Acabando de forma definitiva no ano de 1991, com o fim da URSS (União Soviética). 

Atualmente, muitos desses países da Europa Oriental possuem um desenvolvimento econômico em crescimento, como é o caso da Polônia e Hungria, que adotaram medidas para incentivar o consumo de sua população e adotaram poucas regras na pandemia, fazendo sua economia crescer e não estagnar. 

Um pouco mais sobre a Europa Oriental

Quais sao os 50 paises da Europa e suas capitais

Saiba um pouco mais sobre a Europa Oriental e quais são os países mais desenvolvidos. 

Cultura

Os países da Europa Oriental possuem muita cultura e história. Entretanto na música, são poucos os cantores e bandas que conseguem fazer sucesso em todo o continente europeu ou mundialmente. Entre a banda do Leste Europeu que fez sucesso até no Brasil foi T.A.T.U. com a música “All the Things She Said”, do ano de 2002.  

Nos últimos anos muitos cantores do países do Leste Europeu têm se destacado no Festival Eurovision, muito famoso na Europa.

Nos cinemas e nas artes, os países da Europa Oriental possuem uma grande cena, com cineastas premiados da Sérvia, Romênia e Rússia. Além disso, a animação do Leste Europeu também foi uma das pioneiras na Europa nas décadas de 60 e 70, principalmente na Hungria. 

Clima 

O clima dos países do Leste Europeu conta com invernos rigorosos, com muita neve e temperaturas abaixo dos 0ºC. Entre os países mais frios estão: Rússia (lugar mais frio do mundo habitado), Cazaquistão, Estônia e Moldávia. A temperatura mais baixa registrada na Rússia foi de -67,7ºC em fevereiro de 1933. 

Já no Verão, as temperaturas oscilam na média de 25ºC a 35ºC nos países do Leste Europeu.

Idiomas

A maioria dos países da Europa Oriental tem como língua oficial uma das línguas eslavas, sendo 13 deles. Há uma grande diversidade entre os idiomas falados em cada país. Por exemplo, na Estônia e Hungria falam línguas urálicas, já na Geórgia a língua falada é a caucasiana. 

Economia

A Europa Oriental (ou os países da Europa de Leste) são os mais pobres da Europa, de acordo com o PIB (Produto Interno Bruto) per capita. Entre os principais setores econômicos da região estão a agropecuária, com uma grande produção de grãos. Como cevada, milho, semente de girassol, trigo. 

Além disso, os países da Europa Oriental são ricos em gás natural, petróleo, zinco, cobre, carvão mineral, minérios de ferro, bauxita, etc. Outro setor importante para a economia é a metalurgia, siderurgia e indústrias petroquímica e química, com a exploração de recursos minerais. 

Entre os países da Europa que mais crescem na parte Oriental é a Polônia. O país teve um crescimento de 5,9% em 2021, mesmo com a pandemia. Já a renda per capita está em € 15.050 no ano de 2021, um crescimento de 9,6%. 

EuroTur pela Europa Ocidental

Viajar pela Europa Ocidental tem uma facilidade muito grande. Se você planeja uma EuroTur, trace um roteiro com antecedência. O número de países que você conseguirá conhecer dependerá de quantos dias será sua estadia no continente.

Para viagens menores, conhecer o Reino Unido, Itália e França pode ser a melhor escolha para se ter uma experiência tipicamente européia. Outra opção é conhecer a península Ibérica, composta por Espanha e Portugal.

Se você tem um pouco mais de dias para conhecer o continente, talvez você consiga juntar as duas indicações acima. Outras opções bastante procuradas (especialmente para quem vai conhecer Itália e França) é dar uma passada pela Holanda e por Bruxelas, capital da Bélgica.

EuroTur pela Europa Oriental

Já se você optar por fazer um EuroTur pela Europa Oriental, a dica é dedicar-se a conhecer as capitais de alguns países da região.

Um destino imperdível é Praga, capital da República Tcheca. Conhecida pelos seus palácios, a cidade faz parte do que chamam de “Cidades Imperiais”. Uma opção é conhecer as demais cidades desse conjunto, como Viena (Áustria), Bratislava (Eslováquia) e Budapeste (Hungria).

Outros países que podem fazer parte desse roteiro pela EuroTur pela Europa Oriental são a Polônia, Estônia e a Turquia, considerado um país euro-asiático.
Por fim, uma última dica de roteiro pela região é dedicar-se a conhecer os países da antiga Iugoslávia. São eles: Eslovênia, Croácia, Sérvia, Bósnia-Herzegovina, Montenegro, Macedônia e Kosovo.

Dicas de turismo na Europa Oriental 

Se você planeja viajar para Europa Oriental e visitar este continente cheio de histórias e relíquias, confira essas dicas turismo incríveis:

Castelo de Praga

Praga é considerada uma das cidades mais lindas da Europa. E não é por menos, os edifícios históricos são fenomenais. Você vai se surpreender com uma arquitetura completamente diferente.

O Castelo de Praga (Pražský hrad) é uma das principais atrações de Praga, na República Tcheca e fica na colina de Hradcany. 

O início da construção do Castelo de Praga começou no ano de 880 e é um dos maiores castelos do mundo. Além disso, é considerado o monumento mais importante da República Tcheca, que você precisa colocar no seu roteiro de viagem para Europa

Vale a pena visitar o interior do Castelo de Praga, que conta com palácios internos, catedral de São Vito, diversas torres, o antigo Palácio Real, o Convento de São Jorge, a Rua do Ouro, com várias casas coloridas que antigamente moravam os ourives de Praga. 

A visita ao castelo de Praga custa 250 coroas tchecas (cerca de € 10,20), ou então, R$ 52,60 reais. Já a visita a torre da Catedral custa 150 coroas tchecas. 

O Castelo também possui descontos para família, crianças de 6 a 16 anos, estudantes até 26 anos e também idosos acima de 65 anos. Crianças até 6 anos não pagam ingresso. O tempo de visita ao Castelo de Praga dura em média 3 horas e é possível pagar um audioguia com a história do castelo (disponível em inglês, espanhol e outros idiomas).  Saiba mais sobre os valores dos ingressos no site oficial do Castelo de Praga e programe sua viagem para Praga. 

Ponte Carlos

Ponte Carlos paises da europa

A Ponte Carlos é a incrível ponte de Praga na República Tcheca e a mais antiga da cidade. A ponte é cheia de lendas e foi construída pelo rei mais popular dos tchecos. O Rei Carlos IV escolheu o horário das 5h31 minutos do dia 09 de julho de 1357 para iniciar a construção, formando número ímpares em sequência que se mantém iguais de trás para a frente. 

O Rei era muito supersticioso e escolheu a dedo o horário para colocar a pedra fundamental para início da construção da ponte sob o Rio Vltava.

Foram necessários 45 anos até a ponte ficar pronta, no ano de 1402, infelizmente o Rei Carlos não viveu até lá para ver sua ponte concluída. 

O local bastante turístico de Praga recebe muitos visitantes todos os dias e conta com 16 arcos e 516 metros de comprimento.  

Onde comprar chip internacional ilimitado para sua viagem internacional: dicas 2022.

Museu Hermitage

O Museu Hermitage está localizado na cidade de São Petersburgo, na Rússia, sendo considerado um dos maiores museus do mundo, com uma ampla coleção de arte do mundo. Ao todo são mais de três milhões de obras de arte. Em tamanho, ele só perde para o Museu do Louvre em Paris, na França.

Foi fundado no ano de 1764, o local mais parece um palácio. Os detalhes da arquitetura impressionam os visitantes que viajam para São Petersburgo. 

Ao todo são 10 edifícios que fazem parte do Museu Hermitage, que inclui Palácio de Inverno, teatros e diversas salas. 

Tour pela Europa: Custos e 20 Roteiros Incríveis [Guia de viagem para Europa].

Dicas de turismo na Europa Ocidental

Confira o que visitar nos países da Europa Ocidental e dicas de roteiro para escolher o que visitar na Europa:

Catedral de Notre-Dame de Paris

A Catedral de Notre-Dame de Paris na França é uma catedral gótica bastante importante e impressionante para visitar em Paris. Porém, desde o incêndio na Catedral de Notre-Dame em 15 de abril de 2019, a visitação está fechada ao público. A igreja está em reforma e foram arrecadados mais de € 830 milhões de euros para sua recuperação. 

De acordo com a ministra da Cultura da França, a reabertura está prevista para o ano de 2024.

A Catedral de Notre-Dame tem uma importância histórica enorme e sua construção iniciou no ano de 1163. Muitos eventos históricos da França aconteceram no local, entre eles a coroação de Napoleão, a canonização de Joana d´Arc e também a coroação de Henrique VI da Inglaterra. 

Desse modo, quem visita Paris precisa ir até Notre-Dame ver de perto. A Catedral possui duas torres de 69 metros e o acesso às torres é feito através de 387 degraus (não há elevador). 

Uma lenda bastante importante da Catedral é a Corcunda de Notre-Dame, que foi retratada no livro de memórias do inglês Henry Sibson, que trabalhou na reparação da Catedral na década de 1820. Além de vários livros e relatos do Corcunda que trabalhava em Notre-Dame, existe um filme da Disney do ano de 1996. 

Lua de Mel Na Europa: Lugares Românticos e Inusitados

Palácio de Versalhes

O Palácio de Versalhes é outra atração da França e um dos passeios mais incríveis para quem visita Paris. O Palácio fica em Versalhes, a cerca de 50 minutos de Paris. A melhor forma de chegar no Palácio de Versalhes é de trem e existem algumas opções de linhas. Os preços ficam na média de € 6,00 ida e volta.

Além disso, é possível ir de excursão, ônibus comum ou então em carro privado, com motorista ou alugando um carro em Paris. Tudo vai depender do seu estilo de viajante e quando está disposto a pagar.

Os ingressos do Palácio de Versalhes custam € 20 e incluem os jardins belíssimos, as exposições, o palácio e as galerias. Importante saber que entre novembro a março, no primeiro domingo de cada mês a entrada é gratuita. 

O Palácio de Versalhes abre de terça a domingo das 9h às 18h30 no Verão e das 9h às 17h30 no inverno. É importante chegar cedo para conseguir aproveitar bem o dia e tirar fotos incríveis. 

Companhias Aéreas Low Cost: conheça as melhores em 2022.

Palácio de Buckingham

Palacio de Buckingham turismo nos paises da europa

O Palácio de Buckingham fica em Londres na Inglaterra e é um dos locais mais incríveis para visitar na capital londrina. O local é belíssimo e a residência oficial da Rainha Elizabeth II. O início da construção iniciou em 1703 e possui mais de 77 mil metros quadrados. 

A visita interna ao Palácio de Buckingham funciona apenas no Verão, de julho a setembro, quando a Rainha não está no Palácio. Normalmente, a Rainha Elizabeth II passa os meses de verão na Escócia no seu castelo. A Rainha não gosta muito do calor que faz em Londres no Verão e vai descansar em Edimburgo, com um ar mais fresquinho. 

Os ingressos para a visitação ao Palácio de Buckingham devem ser comprados de forma antecipada pela internet, a entrada acontece na lateral (próximo a Loja de Souvenir) e conta com um forte esquema de segurança para entrada dos visitantes. 

Os bilhetes custam entre £ 30 a £ 55 libras por adulto. Outra atração incrível para os visitantes é a Troca de Guardas em frente ao Palácio nos seguintes dias: segundas, quartas, sextas e domingo às 11h00. Já nos meses de Verão, acontece todos os dias. O ideal é chegar às 10h30 para pegar um bom lugar. Nos dias de chuva, o evento é cancelado.  

Roteiro em Londres:  Museus, Onde se Hospedar, Comidas Típicas e Muito Mais.

Os melhores hotéis na Europa

Em qualquer lugar da Europa ocidental e oriental você encontra excelentes opções de hospedagens. É possível encontrar hotéis tradicionais e modernos. A escolha da hospedagem ideal está muito relacionada ao seu orçamento e ao seu perfil de viajante, é claro. Confira algumas opções!

Hotel Gresham Palace Budapest

Construído há mais de 100 anos, o Palácio Gresham, como também é conhecido, é um hotel de luxo localizado na capital da Hungria.

Além das acomodações, alguns serviços e opções do hotel incluem Spa, centro de bem-estar, academia e piscina com borda infinita. Além disso, ele se localiza em frente a um cartão postal da cidade, a Ponte Széchenyi Lánchíd.

Hotel Istanbul at Sultanahmet

Localizado em uma das principais cidades turcas, o Hotel Istanbul at Sultanahmet oferece uma experiência para quem quer viver de verdade toda a cultura do país.

Isso se dá pela decoração típica, a gastronomia oferecida e a sua localização, que é no centro histórico da cidade, bem perto de outros pontos que ajudam a contar a história da cidade e do país.

Uma curiosidade é que o hotel foi instalado onde antigamente funcionava uma cadeia.

Hotel Firenze

O Hotel Firenze é uma rede que se espalhou por parte significativa da Itália e pode ser uma boa opção para quem quer conhecer o país.

Suas principais unidades no país são a de Viareggio, na região da Toscana, Veneza e Florença.

A rede possui hotéis mais business, com quartos práticos e preços mais acessíveis, como também versões mais luxuosas, como o de Veneza, que está localizado no coração da cidade.

Perivolas

Perivolas Hotel também é uma rede de hotéis, está localizada na Grécia.

A mais famosa unidade é em Oia. Lá, uma piscina de borda infinita em frente ao mar é a atração principal. Um destaque também vai pela sua composição, já que o hotel oferece aos hóspedes casas individuais, 22 no total.

Villa Opera hotel boutique Drouot

Localizado próximo ao Museu do Louvre, em Paris, essa é uma opção para quem deseja conhecer a capital francesa.

É um hotel 4 estrelas, com acomodação completa e com uma decoração repleta de elementos burlescos. Além de bonito, o hotel é uma opção para quem não deseja gastar quantidades exorbitantes de dinheiro em hospedagem.

Hilton London Tower Bridge.

Os hotéis da rede Hilton se espalharam pelo mundo, e não foi diferente no Reino Unido.

Localizado na capital inglesa, Londres, fica bem perto da conhecida ponte que dá nome à unidade.

É bem perto de estações de metrô, restaurantes e galerias. E, claro, perto do Rio Tâmisa. Sua decoração é funcional, dinâmica e bem moderna, trazendo conforto e beleza ao hóspede.

Países europeus: dicas de o que levar na mala

Não tem como fugir do processo de arrumar a mala para uma viagem, mas, é possível torná-lo mais fácil e rápido! Para os países europeus, há algumas informações que te ajudam nessa parte da preparação. Veja algumas dicas sobre o que levar na mala para a Europa. 

Para começar, você precisa saber qual clima e estação do ano te espera em seu destino. Isso vai definir quais são as suas prioridades, como roupas quentes ou frescas. Também, é interessante procurar referências locais, então tente se informar diretamente com quem está no lugar desejado. Ao fazer isso, você consegue analisar melhor tudo que precisa estar na sua mala. 

No geral, independente de estar no verão ou no inverno, há algumas peças chave. No quesito de vestimenta, leve um casaco mais pesado e que te aqueça melhor. Além disso, coloque alguns casacos e blusas mais finas e camisetas, pois, caso o tempo mude inesperadamente, você não passará perrengue. Não se esqueça de adicionar calças jeans, shorts e vestidos, pois também são peças práticas para os seus passeios. 

Já com relação a calçados, dê preferência aos mais confortáveis. Muitos dos passeios são feitos a pé, então você vai ter que fazer caminhadas significativas. Por esse motivo, os tênis sempre são ótimos sapatos, e ainda são versáteis!  

Lembre-se de levar protetor solar, bolsa/mochila para uso diário, cópias de documentos, adaptadores de tomadas, carregadores e outros itens que julgar importantes. 

Dicas para economizar na Europa

A maioria dos viajantes pensam em formas de economizar nos países europeus, afinal, uma viagem para a Europa já costuma ser cara por si só. Por isso, deixo algumas dicas para essa missão. 

Estipule um valor diário a ser usado e faça o possível para não gastar além dele. Assim, você irá analisar bem se vale a pena comprar os itens de interesse, ou se é desnecessário. Se for comprar souvenirs e lembrancinhas, pesquise e compare os preços antes, procurando os menores preços.

Também, evite frequentar restaurantes e lanchonetes renomadas, pois são menos acessíveis. Sobre meios de transporte, priorize os veículos públicos e as caminhadas. Por fim, procure passeios gratuitos e se hospede em hostels! 

Saiba qual dos países europeus é melhor para imigrantes

europa paises e regioes

Cada país possui suas políticas com relação aos imigrantes. Uns são mais flexíveis, outros mais rigorosos. Pensando no caso dos brasileiros, o melhor país europeu para imigrantes é Portugal, tendo em vista questões burocráticas e custo de vida.

Há diversas razões para isso. A alta demanda de mão de obra na nação, o idioma, a qualidade de vida e as facilidades para pessoas do Brasil são as principais. Então, se deseja ter um acesso facilitado à Europa e não ter a diferença linguística como obstáculo, o território português é uma alternativa. 

Saiba quantos países tem a Europa Oriental

Conhecer quais países pertencem a Europa Oriental e Ocidental vai te ajudar a montar um roteiro de viagens eficiente. Desta forma, você pode visitar os países mais próximos economizando tempo e dinheiro 

Na Europa Oriental existem  25 países incríveis para você visitar. São eles: República Tcheca, Hungria, Romênia, Eslováquia, Bulgária, Eslovênia, Croácia, Montenegro, Sérvia, Albânia, Bósnia-Herzegovina, Macedônia, Chipre, Armênia, Bielorússia, Azerbaijão, Ucrânia, Geórgia, Rússia (parte oeste), Turquia, Moldávia, Estônia, Letônia Lituânia e Polônia.

Saiba qual é o maior país do continente europeu

Nitidamente visto no mapa mundial, o maior país do continente Europeu, na sua extensão territorial, é a Rússia. Que em todos os aspectos tem grande relevância mundial, tanto economicamente como também politicamente. Sendo assim, um país que vale a pena ser visitado para o turismo, já que a Rússia é um lugar que conta com peculiaridades e cultura como nenhum outro lugar oferece. 

Vantagens de viver nos países europeus

É até difícil enumerar as vantagens de se viver nos países europeus, pois são incontáveis. Mas, as principais estão relacionadas à qualidade de vida proporcionada nessas nações. Há mais segurança, acesso a boa educação, empregos bem remunerados e transportes públicos que atendem as necessidades da população.

Além disso, para os amantes de viagens, ainda tem mais um diferencial. A localização da Europa permite que você conheça diversos países facilmente, inclusive fora do próprio continente. Com certeza, isso torna a vida europeia muito atraente! 

Conheça os regimes políticos dos países Europeus

Como mencionado ao longo do texto, a Europa é um continente muito diverso, com culturas, economias e políticas bem distintas. Justamente por esse motivo, os regimes políticos não são iguais em todos os países europeus.

O principal regime político entre os países da  Europa é a república parlamentarista. Nações como Itália, Alemanha, Finlândia, Bulgária e Croácia adotam essa forma de governo. Nela, o presidente, considerado Chefe de Estado porém, não tem muitos poderes executivos consideráveis. Quem, de fato, governa é o Primeiro-ministro, chamado de Chefe de Governo. 

Também há monarquias parlamentaristas, como Espanha, Reino Unido e Bélgica. Nesse caso, o rei (Chefe de Estado) não possui poderes executivos, mas sim o Primeiro-ministro (Chefe de Governo/Chanceler), sendo escolhido pelos parlamentares. 

A república semi-presidencialista é outro regime político presente em países europeus. Esse modelo de organização estatal mistura elementos do parlamentarismo e do presidencialismo. Ele tenta unir as melhores características de ambos, visando maior eficiência governamental. França, Ucrânia, Portugal e Romênia são alguns exemplos de repúblicas semi- presidencialistas.

Por fim, há a república presidencialista. Nessa forma de governo, o poder predomina na figura do presidente, que passa a ser Chefe de Estado, Chefe do Executivo e Chefe de Governo ao mesmo tempo. Porém, cada país possui seus próprios critérios para controlar as ações do presidente e para manter a democracia. O Chipre é um exemplo no território europeu. 

Idiomas mais falados na Europa

Se você tem o desejo de realizar viagens internacionais, sabe que o idioma é um quesito de extrema importância. Ele é a base para uma boa comunicação com os moradores locais e, até mesmo, com outros turistas. A Europa também possui uma imensa diversidade de línguas, então você precisa estar preparado para isso durante uma Eurotrip. 

Provavelmente, você já pensou logo no inglês e no espanhol. De fato, eles estão entre as línguas mais faladas não apenas entre os países europeus, mas também no resto do mundo. Então, se sabe pelo menos o básico desses idiomas, conseguirá se comunicar com bastante pessoas na Europa. 

O francês, o italiano e o alemão também estão entre as línguas mais faladas no continente europeu. O francês é o idioma oficial da França e co-oficial da Bélgica, de Luxemburgo e da Suíça. O italiano é utilizado oficialmente na Itália e na Suíça e na Cidade do Vaticano como língua co-oficial. Já o alemão é o idioma oficial da Alemanha, da Áustria, e de Liechtenstein, além de ser o co-oficial da Suíça, da Bélgica e de Luxemburgo. 

Porém, essas não são as únicas línguas bem disseminadas pela Europa. Para a surpresa de muitos, o russo e o turco são dois idiomas bastante utilizados por lá. O russo é frequente entre os países europeus orientais (Bielorrússia, Ucrânia, Moldávia e Letônia, por exemplo) e o turco nas nações do Mediterrâneo, como Grécia, Chipre e Sérvia. 

Economia dos países europeus

Grande parte dos viajantes interessados em ir para a Europa pensam em morar em algum país desse continente. Se você está nesse grupo, com certeza tem interesse em saber um pouco sobre a economia dos países europeus, para entender como será a sua vida financeira por lá.

Saiba mais sobre os principais aspectos: 

Moedas mais usadas

As moedas mais usadas na Europa são o Euro, a Libra Esterlina e o Franco Suíço. Mas, entre elas, a que se sobressai é o Euro, presente em quase todos os países europeus. 

Principais fontes de recurso

As principais fontes de recursos naturais da Europa são o petróleo, o manganês, o carvão mineral, o gás natural e o ferro. As principais indústrias são dos setores da metalurgia, siderurgia, energia, eletrônica e petroquímica.

Vale ressaltar que a agropecuária, os transportes e a mineração são os fatores que mais influenciam na economia e na arrecadação de recursos financeiros dos países europeus. 

Exportação

A exportação europeia se baseia em: manufaturados, calçados, navios, produtos ópticos, automóveis e produtos químicos.

Importação

Os países europeus importam principalmente matérias-primas. Então, borracha, madeira, minerais e produtos tropicais são a base da importação europeia. Porém, os manufaturados de altíssima tecnologia, feitos no Japão e nos Estados Unidos da América, também despertam a atenção e, consequentemente, o interesse das nações da Europa. 

Afinal, toda Europa tem o euro como moeda oficial?

A Dinamarca, apesar de fazer parte do bloco econômico, optou por não aderir à utilização dessa moeda. Outros países da UE ainda não têm todos os critérios para ingressar na Zona do Euro, são eles: Bulgária, Croácia, Suécia, Romênia, República Checa, Hungria e Polônia. 

Fora da UE, há várias nações com outras moedas oficiais, como todo o Reino Unido, Rússia, Turquia, Suécia e Ucrânia. 

Saiba como é viver nos países europeus

Saiba com é viver nos países europeus

Quer ficar em território europeu de vez, como residente? Se sim, você precisa saber como é viver nos países europeus, para não ter surpresas quando chegar ao seu destino. 

Sem dúvidas, a qualidade de vida proporcionada pela Europa atrai imigrantes de todo o mundo. Porém, é importante conferir cada aspecto cotidiano de forma minuciosa, para ver se realmente compensa, conforme a sua realidade, e se atende às suas necessidades pessoais. 

Descubra como é morar nos países europeus:

Custo de vida

O custo de vida nas cidades europeias costuma ser alto. Entretanto, os salários recebidos pelos moradores locais também tendem a ser maiores, o que compensa no final das contas. Além disso, o poder de compra é bem maior na Europa do que no Brasil, e isso deve ser considerado.

Desse modo, apesar do custo de vida ser elevado, as suas condições financeiras provavelmente serão suficientes para manter a sua qualidade de vida. Porém, lembre-se que há muita variação, a depender do país escolhido, da sua profissão e do seu estilo de vida.

Empregabilidade

A empregabilidade é um fator que preocupa os imigrantes, principalmente após a pandemia do COVID-19. Mas, mesmo nesse cenário, os países europeus continuam sendo destinos bem interessantes. Segundo a Eurostat, a taxa de empregabilidade europeia, em 2020, estava maior que 70% entre os adultos. 

Com a modernização tecnológica e a necessidade de mão de obra, está mais fácil para estrangeiros conseguirem empregos na Europa. Então, fique calmo, pois você certamente encontrará boas vagas de trabalho!

Estudos

Quando o assunto é educação, os países europeus se destacam mundialmente. As escolas públicas são grandes referências, e também há alta disponibilidade de opções privadas. 

Sem sombra de dúvidas, os estudos são um ponto extremamente positivo de se viver na Europa. Você e a sua família estarão imersos em um sistema de ensino de qualidade e muito eficiente.

Lazer

Não tem como falar sobre os países europeus e não se lembrar dos inúmeros pontos turísticos, né? Pois bem, o lazer é um quesito bastante acessível para quem vive na Europa. 

Museus, teatros, parques, baladas, cinemas, bares, monumentos, marcos históricos, são tantas possibilidades! Esse fator é, com toda certeza, um dos mais atrativos para ir morar no território europeu, pois você nunca ficará entediado e sem ter o que fazer. 

Segurança 

A segurança nos países europeus é mais um aspecto bem positivo. A maioria das nações desse continente são seguras, com poucos crimes graves e baixa criminalidade no geral. Porém, é sempre importante tomar cuidado nas ruas e estar atento, pois nenhum país é completamente seguro.

Saiba qual o melhor país para se viver na Europa 

É o sonho de qualquer pessoa viver em um país que seja seguro e ofereça uma qualidade de vida alta, não é mesmo? E sem dúvidas a maioria dos países europeus possuem características que podem facilmente colocá-los em bons arranques nos quesitos. Afinal a Europa como um todo é um continente bem desenvolvido em muitos aspectos.

Selecionar o melhor país para se viver não é uma tarefa fácil, pois depende muito das preferências de cada pessoa e o estilo de vida que desejam ter.

Mas de forma geral, por meio de pesquisas, a Dinamarca é considerada o país de pessoas mais felizes do mundo pelo alto nível de qualidade de vida. A Austrália, Finlândia, Suíça e Islândia também estão nessa lista.

Saiba se é possível trabalhar na Europa com visto de turista   

Uma dúvida frequente que muitos imigrantes possam ter é se é possível trabalhar com o visto de turista nos países europeus. E uma resposta genérica para isso é que não, o visto de turista europeu ETIAS, não permite trabalhar na Europa. Entretanto, se o turista conseguir uma oportunidade de trabalho, o mesmo pode solicitar um visto de permanência por motivos trabalhistas junto aos órgãos de migração do país.

Salvaguarda que Portugal é um país europeu que há ressalva quanto aos brasileiros por acordos políticos. Sendo assim, a pessoa com o visto de turista possui mais oportunidades, precisando somente apresentar uma Manifestação de Interesse junto ao SEF, para se regularizar no sistema trabalhista do país.

Veja a documentação necessária para visitar os países da Europa

É de suma importância que você se programe corretamente para visitar os países europeus. O primeiro passo é se atentar para qual é a documentação necessária para realizar essa viagem.

Por isso, separamos um guia abaixo explicando cada um dos itens exigidos.

Visto ETIAS

O Visto ETIAS, ou Sistema Eletrônico para a Autorização de Viagem, é um documento eletrônico criado pela União Europeia para combater a crise migratória e fortalecer a segurança nas fronteiras.

Esse documento comprova que aquele cidadão tem o direito de circular por entre os países membros do Espaço Schengen.Logo, essa validação funciona para aqueles países que estão isentos de tirar o visto obrigatório.

A partir de 2024, qualquer brasileiro que queira ir para um dos 27 países do Espaço Schengen, será necessário retirar com antecedência o seu visto ETIAS, seja qual for a finalidade da viagem. A data exata dessa obrigatoriedade ainda não foi divulgada pela União Europeia.

Passaporte

Para visitar os países da Europa,  tal como diversas outras localidades, é necessário expedir e possuir um passaporte. O passaporte é, assim como o RG ou um CPF, um documento emitido pelo governo, responsável por validar a cidadania e a identidade de quem o apresenta durante uma viagem internacional.

Para solicitar um passaporte, é preciso preencher um formulário no Site da Polícia Federal, possuir documentos como certidão de nascimento, comprovante de residência e fotos recentes em posse, e o pagamento de uma taxa.

Essa taxa hoje é de R$257,25 para a expedição comum e R$334,42 caso seja uma expedição de emergência. 

É muito importante que solicitar o passaporte seja uma das primeiras tarefas a serem feitas quando se planeja visitar os  países Europa. Isso porque a expedição desse documento costuma demorar algumas semanas.

Se você já possui passaporte, certifique que o documento está atualizado e que não passou da sua data de validade.

Carta Convite

A Carta Convite é outro documento importante na hora de visitar alguns dos países Europa. Essa carta é feita por um cidadão, residente do lugar de destino, em que comprova que aquele turista terá um motivo e um apoio durante sua estadia no país europeu que irá visitar. Ela é utilizada quando sua hospedagem não se dará em um estabelecimento como hotel ou hostel, e sim na casa de alguém.

Para essa carta, é muito importante atentar em alguns detalhes. Nome, período da visita, endereço e outros dados do convidante devem estar presentes no documento.

Comprovante de passagens

Por fim, o comprovante de passagens é mais um documento essencial. Esse documento estará presente, inclusive, para você conseguir o visto que falamos há pouco.

Informações básicas como nome, data de ida e de volta, informações do voo, como número da poltrona e companhia aérea devem estar presentes neste comprovante.

Esse documento é emitido pela companhia aérea e é muito importante verificar se todas as exigências estão presentes no documento.

Comprovante de hospedagem

países da ásia

Já se você for ficar em algum estabelecimento de hospedagem, tais como hotéis, motéis, albergues ou hostel, é necessário que você comprove a sua hospedagem nesses estabelecimentos quando for viajar para conhecer algum dos países da Europa.

Certifique-se que informações como seu nome e data de check-in e check-out estão presentes no documento. Esse comprovante também costuma ser conseguido com facilidade quando se aluga casas de temporada via sites de reserva.

Conheça algumas curiosidades sobre os países da Europa

O Velho Mundo é um continente repleto de curiosidades interessantíssimas. Separamos algumas delas que podem até te inspirar na hora de montar um roteiro de viagem pelos países da Europa. Vamos lá?

As penínsulas europeias

A Europa é repleta de penínsulas, ou seja, porções de terra cercados de água por todos os lados, exceto um, que faz a ligação dessa região para com outra maior.

Talvez a mais conhecida por nós seja a Península Ibérica, já que é formada por Portugal e Espanha e que sua história costuma ser abordada nas aulas nos tempos de escola. Visitar a península pode ser um grande mergulho na história, na gastronomia e nas artes.

Também é muito conhecida a Península Itálica, muito pelo seu formato que se assemelha a uma bota. Visitar a Itália é um passeio de belas paisagens, uma gastronomia milenar e uma cultura magnífica por todos os lados.

Outras penínsulas conhecidas são a Balcânica, com países como a Grécia, Albânia, Bulgária e Sérvia, e a Escandinava, com Dinamarca, Suécia e Noruega.

A cerveja trapista

Considerada uma das melhores cervejas do mundo, a cerveja trapista é produzida em mosteiros, com ingredientes selecionados e com edições limitadas.

Sob a supervisão dos monges trapistas, a produção acontece na Bélgica, Holanda, Áustria, Itália, Inglaterra e Estados Unidos. A variedade de rótulos contém desde cervejas mais leves até as mais amargas e encorpadas, e podem chegar a custar mais de 20 euros sua garrafa.

O sobrenome Silva

Conhecido no Brasil e presente em cada canto do nosso país, o sobrenome Silva tem origem na Roma Antiga, e é derivado do latim “silva”, que significa selva ou floresta.

Com a queda do Império Romano, o sobrenome praticamente desapareceu, ressurgindo entre os séculos XI e XII na Península Ibérica. Ainda é muito possível encontrar Silvas espalhados pela Península.

Anos depois, no século XVII, o primeiro conde de São Lourenço, dom Pedro da Silva, governou a colônia e foi o responsável por, enfim, começar a difundir o sobrenome Silva em solo brasileiro.

Romanche

Há muitas dúvidas sobre o que realmente é o Romanche. É conhecido como uma língua pouco falada e presente em alguns países como a Suíça e a França. Mas há também quem diga que se trata de um conjunto de dialetos. Estima-se que somente 75 mil pessoas tem o Romanche como língua materna ou língua secundária.

A principal manifestação da língua Romanche é encontrada nos Alpes Franceses, onde seus habitantes fazem um esforço para que a língua Romanche, tal como a cultura em torno dela, não caia no esquecimento.

Saiba quanto custa uma viagem para Europa Ocidental

A Europa Ocidental é uma das regiões mais desenvolvidas, especificamente, a segunda mais desenvolvida do planeta e também um dos lugares com mais fluxo de turistas no mundo. Sua diversidade e beleza atraem pessoas de vários países, com interesse em conhecer outras culturas e costumes. Ou mesmo aprender mais sobre a origem do mundo ocidental. Conheça mais sobre a Europa Ocidental e suas  singularidades.

Gastos com passagens

Os países da Europa Ocidental costumam ser destinos muito procurados por viajantes. Por

Por esta razão os valores  de passagem para essa região costumam ser bem altos. O fato que mais influência os preços das passagens aéreas é a relação entre oferta e demanda. 

Atualmente, já se encontram boas ofertas em voos diretos, tanto do Brasil para a Europa, como do Brasil para os Estados Unidos, em índices que já começam a se aproximar do que tínhamos antes da pandemia. A rota mais popular  para Europa parte do  aeroporto de  São Paulo – Guarulhos com desembarque no aeroporto  Humberto Delgado – Lisboa. Em uma breve pesquisa realizada em novembro de 2023, a passagem aérea de ida e volta para essa rota  custava R$ 3.144,00, esse é o menor preço encontrado para Europa Ocidental. 

Hospedagens

Esse não é um item obrigatório para entrar na Europa, mas sim recomendado. Isso porque, ao passar pela imigração, pode ser solicitado os comprovantes das hospedagens, a fim de confirmar que a sua intenção é fazer turismo e não permanecer ilegalmente no continente.

Além disso, é uma questão de economia,  ao reservar seu hotel, pousada ou hostel  na Europa com antecedência você encontrará melhores preços.

Existem vários tipos de hospedagens com preços diferenciados em que você pode escolher a que mais se adequar a suas necessidades. Você pode escolher um hotel de luxo ou hostel que é bem popular entre os mochileiros. 

A principal diferença entre eles é o preço. No segundo, você tem que dividir as dependências do local  com outras pessoas e, assim, gastar um pouco menos. A economia também se dá pela  diferença entre as duas hospedagens,  um hotel tem, geralmente, uma estrutura mais desenvolvida, com academia, piscinas, área de jogos e, até mesmo, restaurantes, já os hostels são mais simples e com infraestrutura básica.

Passeios e atrações

A Europa Ocidental é o segundo menor continente em área territorial. Apesar de ser tão compacto, o velho continente agrega diversas maravilhas naturais, do sul quente mediterrâneo às gélidas terras nórdicas, a Europa tem muito a oferecer aos seus visitantes. 

São muitos os belos destinos como os Alpes Suíços, as melhores praias do mundo, as cachoeiras na Bósnia, os Campos da Morávia da República Tcheca, a Caverna de Melissani na Grécia, e a lista de passeios e atrações maravilhosos que não acabam, é impossível esgotar todas as maravilhas da Europa, por isso prepare-se para se divertir muito.

Deslocamento

De todos os continentes do planeta, a Europa é, sem dúvidas, o mais fácil para se locomover dentro dele. Isso porque, o Velho Continente tem uma ampla rede ferroviária que abastece praticamente todos os países e, na ausência dela, há estradas impecáveis para circulação terrestre, além de uma malha aérea excelente.

É possível viajar de trem pela Europa sem perder tempo, nem dinheiro.

Por isso fazer um tour pela Europa está nos planos de muita gente, e não é à toa. Além de possibilitar conhecer história, vivenciar novas aventuras e experiências ímpares, viajar ainda faz muito bem para a saúde mental e  conhecer ou revisitar a Europa Ocidental é sem dúvida uma ótima ideia, pois o velho continente europeu abriga destinos inesquecíveis, com vivências gastronômicas e culturais maravilhosas.

Conheça mais da culinária da Europa Ocidental

Muitos dos alimentos dos quais consumimos no Brasil como o trigo, arroz, cana-de-açúcar foram introduzidos pelos europeus, mas também  levaram das Américas o milho, as batatas, por exemplo, você se sentirá em casa com a culinária da Europa, pois tem muitos pratos em  que você irá reconhecer o sabor brasileiro.  Os alimentos com seus sabores têm o poder de nos transportar para uma época ou um lugar e enriquecem a vivência em qualquer viagem.

Pratos típicos

Os imigrantes italianos foram os responsáveis por trazer a pizza e a sopa, os alemães trouxeram a cerveja, as carnes salgadas e defumadas, a batatinha, as linguiças e salsichas, os portugueses vieram com o pão, os japoneses nos influenciaram a comer verduras, legumes e peixes também herança cultural indígena.

Existem pratos conhecidos no mundo todo, como o Strudel, Alemanha, Pastel de Belém, Portugal, Tríduo, República Tcheca, Baklava, Turquia, Moules Frites, Bélgica. Cocido Madrileño, Espanha, Torta do Pastor, Irlanda, Queijo Feta, Grécia

Restaurantes mais renomados

Na Europa podemos encontrar alguns dos melhores restaurantes do mundo, com uma gastronomia incrivelmente rica e muito premiada. A cultura gastronômica do continente europeu tem evoluído ao longo das várias gerações e certamente agrada até os paladares mais apurados. 

Existe uma grande variedade de restaurantes que se destacam todos os anos pelos prêmios que obtêm com os pratos que desenvolvem e a qualidade dos alimentos que apresentam. Entre os mais conhecidos estão o Le Cinq – Paris – França, O Deessa – Madrid, Espanha, É o restaurante exclusivo do luxuoso hotel Mandarim Oriental Ritz, concebido, desenvolvido e supervisionado pelo famoso Chef Quique Dacosta.

Dicas de vida noturna na Europa Ocidental

Montar um roteiro de viagem dentro da Europa é bem difícil pela quantidade de ofertas de cidades encantadoras, e com certeza você irá ficar indeciso para  escolher. Mas se seu foco e conhecer a vida noturna Europeia, procure visitar os grandes centros, como Roma,  na Itália, ou Paris, na França. Aliás,  Ibiza na Espanha é bem conhecida por receber grandes Djs internacionais durante o verão.

Sendo assim, quero te dar algumas dicas de bares e restaurante na Europa que são ser surpreendentes, para muita diversão e noites inesquecíveis:

  • Szechenyi Spa;
  • Rex Cafè;
  • Castle Club;
  • Senior Frog’s ;
  • P1 de Munique;
  • Discothek 4004;
  •  Far Out Beach Club;
  • Les Caves du Roy;
  • Slammer;
  • Pacha Barcelona;
  • Opera Beach Club.

Há muito a se ver na Europa. Então,  você pode montar o seu roteiro de passeios já que o deslocamento é bem tranquilo. Para  aguçar ainda mais a sua vontade de conhecer a Europa ocidental uma dica é comprar um Chip Internacional  da América chip, assim você estará munido de internet de alta qualidade com funcionalidade até mesmo nos lugares mais improváveis, e ficará por dentro de tudo que esta acontecendo nas noites europeias.

Dúvidas frequentes sobre os países da Europa

Ansioso para chegar à Europa mas ainda cheio de dúvidas sobre o velho mundo? Nós vamos te ajudar. Confira algumas dúvidas comuns de nossos leitores.

Europa Ocidental e Oriental: Qual é mais barata?

As experiências na Europa ocidental e oriental são visivelmente diferentes uma das outras. O contexto histórico moldou as regiões de maneira singular e estar em um lado ou do outro é sempre uma experiência única.

De certa forma, é preciso fazer a escolha quanto a economia, por isso precisamos entender bem as questões orçamentárias para realizar uma EuroTur financeiramente viável. É preciso balancear a experiência que se busca do lado Ocidental ou Oriental da Europa.

Os países mais ricos da Europa se encontram no lado Ocidente, como Inglaterra, França e Itália, logo, o custo de vida é mais caro. Já o Ocidente é caracterizado por possuir países mais pobres, como a Bulgária e Macedônia, então o custo de vida tende a ser mais barato.
Porém, há uma grande pegadinha nesse raciocínio. Embora os países do Ocidente Europeu sejam mais caros para quem mora, para quem é turista, a viagem e hospedagens tendem a ser mais baratas, como incentivo ao enorme turismo. O que não acontece no Oriente, que é mais longe e estruturalmente inferior aos grandes destinos turísticos.

Portanto, pode ser incorreto afirmar qual a viagem mais barata. Mas, por questões técnicas, a Europa Ocidental é recomendada para viagens curtas e a Europa Oriental para viagens longas.

Como é formada a Europa Ocidental?

A  Europa Ocidental está ao Oeste do Meridiano de Greenwich e compreende os países com os maiores IDHs da Europa. É banhada pelo Oceano Atlântico e cercada pelo Mar do Mediterrâneo, Mar do Norte e o Mar Celta.

A Europa Ocidental é formada pelos principais pontos turísticos do planeta, como Portugal, França, Itália, Espanha e Inglaterra.

Quantos países tem na europa e quais os principais?

A Europa é um continente bem vasto, mesmo sendo considerado um dos maiores. Mas é inegável sua complexidade e relevância mundial, pois é nela que estão os principais países que podemos classificar de grandes potências econômicas. 

E seu conjunto completo forma o número de 50 países dessa região, sendo dividida em quatro partes. A Europa Ocidental, Europa Setentrional, Europa Meridional e a Europa Centro- Oriental.

Mesmo que seja complicado classificar os países principais, os de maior relevância atualmente com certeza são o Reino Unido, Itália, Alemanha e França, já que são considerados os motores econômicos mundiais. 

Quais são os países que compõem o Leste Europeu?

E o leste europeu é bem vasto em sua estrutura, sendo que esses países que o constitui, também são de grande significância para o continente como um todo. E são eles:

  • Bielorrússia;
  •  Albânia;
  • Bósnia-Herzegovina;
  • Bulgária;
  • Croácia;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Estônia;
  • Geórgia;
  • Hungria;
  • Letônia;
  • Lituânia;
  • Macedônia do Norte;
  • Moldávia;
  • Montenegro;
  • Polônia;
  • Tchéquia (República Tcheca);
  • Romênia;
  • Rússia;
  • Sérvia;
  • Turquia;
  • Ucrânia.

Porque a Europa é tão rica?

Geralmente, associamos a riqueza da Europa com o colonialismo, porém, há inúmeros fatores que tornaram esse continente tão rico. Seu desenvolvimento econômico está relacionado, principalmente, às suas instituições, como os bancos e os governos. 

Estas fizeram com que o comércio, a indústria, a organização e a inovação fossem prioridades. E esse conjunto é a chave do sucesso, explicando a situação europeia atual.

Conclusão

Situado a apenas 9 mil quilômetros de distância das Américas, o Ocidente Europeu compartilha bem mais aspectos com o Novo Mundo do que apenas o mesmo oceano. Suas características sociais e culturais moldaram muito do que conhecemos hoje e prevalece.

Berço de grandes acontecimentos, vimos cenas de batalhas mundiais, quedas de impérios e nascimento de nações que aconteceram até longe dali, sob sua influência. A evolução da ciência e da industrialização por sua vez contribuiu para novas descobertas no mundo todo.

O Ocidente Europeu pode não estar tão perto geograficamente falando, mas muito do que conhecemos sobre nossas próprias nacionalidades podem ser reforçados visitando e conhecendo a cultura local.
Espalhe suas memórias na rede e garanta sua comunicação na sua viagem para Europa com um chip internacional. A América Chip tem o plano ideal para você se comunicar de qualquer lugar. Garanta sua comunicação e boa viagem!

Comentários:

9 thoughts on “Países da Europa Ocidental: Passeios, Economia, Documentação e Turismo de Verão

  1. Pingback: Albânia: Culinária, Curiosidade e 18 atrações Turísticas

  2. Pingback: Cartagena: Cultura, Paisagens e Turismo em 2024

  3. Pingback: Se Apaixone por Sevilha: Passeios e Vivências Incríveis

    • Rodrigo Magalhães says:

      Oi Helder
      Obrigado pelo retorno. Fico feliz que tenha gostado! Que Deus te abençoe também. Grande Abraço!

  4. Arlindo silveira. says:

    Bom dia vou deixar o meu comentário.
    É interessante co hecer os paizes da Europa! Pois não precisamos de sair para outros continentes para co hecermos novas tradições culturais arqueologiacas e civilizações e doutrinas.

    • Rodrigo Magalhães says:

      Oi Arlindo, obrigada pelo seu comentário.
      Com certeza essa é uma vantagem em tanto. Em apenas uma viagem você pode conhecer vários países. A dica é fazer um Eurotrip é incrível! Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

O Melhor de Oklahoma:  Curiosidades, Teatros, Shows e15 Atrações Turísticas

Vai Viajar? Simule seu plano de internet

arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png

Bandeira da Itália: Significado, História, Curiosidades e Turismo na Itália

Os Melhores Parques de Orlando: Novidades, Inaugurações e Atrações Além dos Parques

Leia mais

Conheça Portland, a peculiar cidade do Oregon que une paisagens naturais únicas e uma cidade cheia de vida.  Uma cidade onde rios se entrelaçam por toda sua extensão não poderia criar um cen(...)

Leia mais

Conheça o melhor da Croácia conectado com o melhor 5G da Europa, proporcionado pelo Chip de Celular Croácia da America Chip.  A Croácia é o destino dos sonhos de milhares de viajantes ao red(...)

Leia mais

Mergulhe no universo dos sobrenomes italianos, desvendando suas origens, significados e entendendo como eles podem ser a chave para a solicitação da cidadania italiana. A Itália carrega sobrenome(...)

Leia mais

Conheça o Chip de Celular Bélgica da America Chip e garanta que a sua próxima viagem internacional seja ainda mais inesquecível. É fácil fazer com que uma viagem internacional e, principalmente, (...)

Leia mais

Imagine só: visitar a Alemanha conectado com o melhor 5G do país, acesso ilimitado à internet e um plano personalizado feito especialmente para você? Descubra como através do Chip de Celular Alem(...)

Leia mais

O Chip de Celular Escócia fará toda a diferença na sua próxima viagem ao Reino Unido – mas, para que isso aconteça, você precisa conhecer a America Chip. O Reino Unido é um destino imperdív(...)

Leia mais

Descubra tudo por trás dos sobrenomes franceses – e saiba quais benefícios um sobrenome francês pode proporcionar a quem o tem. Com certeza, você conhece (ou já ouviu falar de) alguém com u(...)

Leia mais

Trabalhar em Portugal é o sonho de muitos brasileiros. Porém, com o aumento do custo de vida, será que ainda vale a pena? Desde o dia 1º de janeiro de 2024, o salário mínimo em Portugal é de € 82(...)

Leia mais
Clique aqui e tire suas dúvidas 24h