Europa

O Melhor de Copenhague: Cultura, Restaurantes, Hospedagem e Atrações

Copenhague

A cidade de Copenhague é a capital e também a maior cidade da Dinamarca. Conhecida por ser uma das cidades mais vibrantes e dinâmicas do Norte da Europa, tem um patrimônio cultural muito interessante e uma história que mostra o seu desenvolvimento urbano moderno.

Confira tudo sobre o melhor de Copenhague, detalhes e dicas que vão tornar a sua viagem para Europa sensacional.

Curiosidade e Cultura de Copenhague

Copenhague é uma cidade extremamente interessante. Em termos de curiosidades, o hygge, por exemplo, é um conceito dinamarquês profundamente enraizado na cultura de Copenhague. Sendo assim, ele representa uma sensação de aconchego, contentamento e bem-estar, muitas vezes associada a passar bons momentos com amigos queridos, desfrutar de prazeres simples e criar uma atmosfera calorosa e convidativa.

Além disso, a cidade de Copenhague é conhecida por sua cultura favorável à bicicleta. Aliás, ela é uma das capitais europeias que possuem  rede de ciclovias extensas e é uma das mais amigas da bicicleta do mundo. O  terreno é maioritariamente plano e  o compromisso dos dinamarqueses com a sustentabilidade, fazem dessa capital um lugar perfeito para andar de bicicleta.

Outra curiosidade, é que Copenhague é o lar da monarquia dinamarquesa. Sim, o país é uma monarquia e você pode visitar vários marcos reais, incluindo o Palácio de Amalienborg, onde reside a família real, e o Castelo Rosenborg, que abriga as joias da Coroa.

Nos últimos anos, Copenhague se tornou um importante centro de experiências culinárias inovadoras. O movimento da Nova Cozinha Nórdica, liderado por restaurantes como o Noma (frequentemente classificado entre os melhores do mundo), enfatiza ingredientes locais e sazonais, resultando em pratos criativos e deliciosos.

Sem contar que a cidade conta com uma cena de jazz próspera. Dessa maneira, a cidade acolhe numerosos festivais de jazz ao longo do ano, como o famoso Copenhagen Jazz Festival. Em termos de cultura, o idioma oficial é o dinamarquês, mas você vai descobrir que a maioria dos habitantes de Copenhague é fluente em inglês, o que facilita a navegação e a comunicação dos turistas pela cidade.

Por fim, Copenhague é a cidade natal de Hans Christian Andersen, um dos mais famosos escritores de contos de fadas do mundo. Você pode visitar vários marcos relacionados à sua vida e obra, incluindo a Casa de Contos de Fadas de Hans Christian Andersen. Por lá também está o edifício Børsen, conhecido por sua torre distinta em forma de cauda de quatro dragões. É um elemento arquitetônico fascinante que simboliza os laços históricos da Dinamarca com o mar.

EuroTrip: Dicas de Como Fazer Uma Viagem Pela Europa

Afinal, onde fica e como chegar a Copenhague?

A cidade de Copenhague fica na parte oriental da Dinamarca, mais precisamente na ilha da Zelândia (Sjælland em dinamarquês) e parcialmente na ilha de Amager. Contudo, ela é uma capital que está bem conectada a destinos nacionais e internacionais e você consegue chegar e sair facilmente.

O Aeroporto de Copenhague (Kastrup) é a principal porta de entrada internacional para a cidade. É o maior aeroporto da Escandinávia e serve como um importante hub de viagens aéreas na região. Ao desembarcar no aeroporto, você pode acessar facilmente o centro da cidade através do Metrô de Copenhague, que se conecta diretamente aos terminais do aeroporto.

Entretanto, a rede ferroviária dinamarquesa é bem desenvolvida e a capital é facilmente acessível de trem. Sendo assim, a cidade está ligada a outras grandes cidades europeias, como Hamburgo e Berlim, na Alemanha. Porém, você pode chegar a Copenhague de carro através da extensa rede rodoviária da Dinamarca. A cidade está bem conectada com cidades próximas na Dinamarca e também com países vizinhos como Alemanha e Suécia via grandes rodovias e pontes.

Como Copenhague é uma cidade portuária, você pode chegar de balsa de vários destinos, incluindo outras cidades da Dinamarca, Suécia e Noruega. A cidade possui vários terminais de ferry, como o terminal DFDS em Nordhavn. Também é possível chegar de ônibus e o metrô e os transportes públicos são ótimos. A cidade conta com um sistema de transporte público eficiente e isso facilita a locomoção.

Atrações de Amsterdã: Guia de Viagem Completo para 2023

America Chip: Cobertura 5G em Copenhague

America Chip conexão 5G no Caribe

O chip da America Chip conta com abertura 5G em Copenhague. Por isso, durante a sua viagem, conte com um serviço que vai deixar você conectado do começo ao fim sem preocupação com a conta e podendo utilizar aplicativos para se localizar, redes sociais e tudo isso com uma conexão completa 5G.

Saiba onde se hospedar em Copenhague

Por ser a capital e maior cidade da Dinamarca, Copenhague oferece uma ampla variedade de opções de acomodação. Ou seja, isso significa que você encontra possibilidades conforme o seu orçamento, preferências e estilos de viagem. Confira onde se hospedar quando for viajar para Copenhague:

Centro da cidade: na região central você está numa localização privilegiada. Isso porque é um ótimo lugar para ficar se você quiser estar perto de atrações importantes como os Jardins Tivoli, Nyhavn e o Palácio Real. Além disso, você encontra diferentes tipos de hotéis, desde os de luxo, passando pelos hotéis butique e redes conhecidas nesta área.

Vesterbro: o bairro de Vesterbro é bem moderno e animado. Conhecido por seus cafés, bares e restaurantes descolados, é uma região que conta com diferentes tipos de acomodações, incluindo hotéis butique, albergues e até aluguel de apartamentos (Airbnb). É uma ótima opção para quem gosta de agito e badalação.

Nørrebro: conhecido por ser um bairro diversificado e mais multicultural, nele você encontra uma atmosfera jovem e artística. A arte de rua, as lojas independentes e uma ampla variedade de opções gastronômicas dão o charme e existem diferentes opções de acomodação que vão desde os albergues econômicos até aos  hotéis caros e luxuosos.

Frederiksberg: é um bairro que conta com muitos espaços verdes, ruas elegantes e um ambiente mais tranquilo. Os Jardins Frederiksberg e o Zoológico de Copenhague estão localizados nele e você encontra hotéis butique e pousadas nesta área.

Østerbro: por ser um bairro residencial, pode ser uma boa escolha se você quiser conhecer um lado mais local de Copenhague. Nele existem hotéis, aluguel de apartamentos e opções aconchegantes de bed and breakfast.

Amager: a ilha, que está ligada a Copenhague, é onde fica o Aeroporto de Copenhague e oferece uma variedade de opções de acomodação. É uma escolha conveniente se você tiver um voo muito cedo ou muito tarde.

Outros bairros interessantes são o Christianshavn (conhecido por seus canais) e o Amager Strand (se você prefere ficar perto da praia). Contudo, quando for escolher onde ficar em Copenhague, considere seu orçamento, o tipo de experiência que deseja e a proximidade com suas de atrações preferidas e transporte público.

Berlim: História, Curiosidades e 10 Atrações Turísticas

13 dicas de atrações e passeios em Copenhague

Aproveite para descobrir algumas atrações e passeios que você precisa fazer quando visitar Copenhague:

01 – Castelo Rosenborg

O Castelo Rosenborg é um castelo renascentista histórico e bem preservado que fica na região central de Copenhague. Ele é um dos marcos mais emblemáticos da cidade e uma atração turística popular construído no início do século XVII. Aliás, ele serviu como residência real para várias gerações de monarcas dinamarqueses.

Em termos de arquitetura, seu exterior é em tijolo vermelho e seu telhado coberto de cobre com uma pátina verde. O estilo arquitetônico é uma combinação da Renascença Holandesa e influências do Norte da Europa. Sem contar que o castelo é cercado por um jardim paisagístico conhecido como Jardim do Rei (Kongens Have).

Entretanto, seu interior conta com quartos ricamente decorados que mostram o estilo de vida e os gostos da realeza dinamarquesa durante o século XVII. Os interiores do castelo incluem câmaras ricamente decoradas, grandes salões de baile e uma impressionante exposição de artefatos reais, incluindo tapeçarias, prataria e joias da coroa dinamarquesa.

02 – Nyhavn

Nyhavn, que significa “Novo Porto” em dinamarquês, é uma das áreas mais emblemáticas e interessantes de Copenhague. É um bairro que fica à beira-mar localizado no coração da cidade. Ele é mundialmente conhecido por seus edifícios coloridos construídos no final do século XVII como um porto comercial, porém rapidamente se tornou um centro de atividade marítima e comércio da cidade.

Interessante que o canal foi escavado por prisioneiros de guerra suecos e a área foi originalmente planejada para servir como porta de entrada do mar para a cidade. Nyhavn é famoso por suas casas coloridas do século XVII, que se alinham em ambos os lados do canal. As cores vibrantes e a arquitetura bem preservada criam um cenário fotogênico.

03 – Palácio Amalienborg

copenhague clima

O Palácio Amalienborg atualmente serve como residência da família real dinamarquesa. Construído no século XVIII, nasceu como resposta à necessidade de um novo palácio real após um incêndio devastador na anterior residência real, o Palácio de Christiansborg.

Ele faz parte do distrito de Frederiksstaden, bairro planejado conhecido por sua arquitetura neoclássica.

04 – Parque Tivoli

O Tivoli Gardens é um parque de diversões histórico e um complexo de entretenimento localizado no centro de Copenhague. Ele é um dos parques de diversões mais antigos do mundo e tem sido uma atração apreciada por moradores e turistas desde a sua inauguração em 1843.

05 – Palácio Frederiksberg

O Palácio de Frederiksberg é um palácio histórico que fica no distrito de Frederiksberg. Rodeado por um belo parque, é conhecido pela sua deslumbrante arquitetura rococó e pelo seu significado histórico, pois ele foi originalmente construído como residência de verão do rei Frederico IV da Dinamarca no início do século XVIII.

06 – Kastellet

A Kastellet é uma fortaleza em forma de estrela do século XVII que está muito bem preservada. Ela é uma das fortificações mais bem preservadas do gênero no Norte da Europa e é conhecida pela sua arquitetura única. Construída no início do século XVII, fazia parte do sistema de fortificação para proteger a cidade de potenciais ataques navais, principalmente vindos do mar.

Ela foi concluída em 1664 e desempenhou diversas funções militares ao longo da sua história, nomeadamente como quartel e quartel-general militar. Desenhada na forma de um pentagrama, ela é cercada por um fosso e muralhas de terra. Os edifícios de Kastellet são projetados em estilo renascentista holandês distinto, com paredes de tijolos vermelhos, telhados de duas águas e acabamentos brancos.

07 – Palácio de Christiansborg

O Palácio de Christiansborg é um dos edifícios mais importantes do país, servindo como sede do Parlamento Dinamarquês (Folketinget), do Gabinete do Primeiro Ministro e do Supremo Tribunal. Sua história é longa e complexa e ele foi originalmente construído no século XII como um castelo real. Ao longo dos séculos, o castelo original foi reconstruído e ampliado múltiplas vezes, sofrendo diversas alterações e remodelações.

O atual palácio é o resultado de uma série de construções e reconstruções ocorridas nos séculos XIX e XX. O complexo do palácio apresenta uma mistura de estilos arquitetônicos, incluindo elementos historicistas, neoclássicos e barrocos. A parte central do palácio, conhecida como Ruína do Castelo de Christiansborg, incorpora os restos do castelo medieval original e é preservada como sítio arqueológico dentro do edifício.

08 — Christiania

mapa de copenhague

Christiania, oficialmente conhecida como Freetown Christiania, é uma comunidade autônoma e área semi-legalizada na cidade de Copenhague. No ano de 1971, um grupo de hippies, artistas e ativistas sociais ocuparam um quartel militar abandonado e proclamaram a área como uma “cidade livre”, independente do governo dinamarquês.

Christiania não é exatamente um bairro no sentido tradicional, mas sim uma comunidade com suas próprias regras e estilo de vida alternativo, operando à margem das leis e regulamentos dinamarqueses normais. Christiania se estabeleceu como um experimento social com forte foco na liberdade individual, no coletivismo, na arte e na cultura. 

Essa comunidade, sem dúvidas, contrasta com o resto de Copenhague — no sentido literal e figurativo. A área tem sido historicamente associada ao comércio aberto de cannabis, o que a transformou em um ponto de tensão com as autoridades dinamarquesas.

Apesar de seus desafios e controvérsias, Christiania segue sendo um símbolo importantíssimo de resistência cultural e, de certa forma, experimento social, refletindo uma história complexa de autonomia, arte e ativismo.

Você pode chegar até Christiania de metrô, ônibus, a pé ou de bicicleta — mas carros não são permitidos na comunidade. Chegando lá, você pode visitar um parque de skate super famoso ao redor do mundo, o ALIS Wonderland e, dependendo da época da sua viagem, conhecer o Mercado de Natal de Christiania.

Além dos carros, existem mais três proibições  na comunidade: violência, fotos e o ato de correr — na visão dos moradores, correr significa que existe algo do qual você precisa fugir, e a cultura do medo é algo que eles preferem evitar.

09 — Torre Redonda

A Torre Redonda é um dos edifícios mais conhecidos e visitados da Dinamarca, sendo que sua  pedra fundamental foi colocada em 7/7/1637 e, concluída cinco anos depois, como a primeira parte dos três projetos do Complexo da Trindade. 

Além da Torre ainda seriam construídos o Observatório no topo da torre, a Biblioteca Universitária acima da Igreja da Trindade e, claro, a própria igreja abaixo.

A Torre Redonda foi construída pelo Rei Christian IV, que construiu suas paredes arredondadas nas cores reais amarelo e vermelho. O próprio rei também esboçou o famoso rébus dourado na frente da torre: “Conduza, Deus, os ensinamentos corretos e justiça para o coração do Rei Christian IV”.

A escolha óbvia teria sido colocar o novo observatório da universidade, que a Torre Redonda iria abrigar, a uma distância razoável da capital e da fumaça “expelida por toda parte pelos fogões a lenha”, como formulado pelo astrônomo Christen Sørensen Longomontanus (1562–1647).

Mas Christian IV queria as coisas de outra maneira. Talvez porque fosse conveniente colocar o observatório perto da universidade, e, talvez, porque um edifício bem no meio da cidade seria capaz de mostrar ao mundo inteiro que o Rei apoiava a ciência e a exploração da criação. Inclusive, foi sugerido que a Torre Redonda poderia ser destinada a algum tipo de propósito militar.

A Torre Redonda funciona em 362 dos 365 dias do ano, fechando apenas nos dias 24 e 25 de dezembro e 1 de janeiro.

Preços:

Adultos: 40 DKK

Crianças (5-15 anos): 10 DKK

E crianças com menos de 5 anos não pagam.

10 — Fábrica da Calsberg

Na Casa da Carlsberg, você experimenta a “melhor cerveja do mundo”, segundo o site oficial da Fábrica. Essa é uma exposição e atração na cervejaria original da Carlsberg em Copenhague, que é, sem dúvidas, uma parada imperdível durante a sua passagem pela cidade.

Volte para o ano onde tudo começou: 1847 — com a história do que era, é e sempre será Carlsberg. Veja, escute, cheire e, acima de tudo, experimente Carlsberg durante a sua visita. Não perca a exposição interativa contando toda a história por trás da fábrica, conheça o pátio e jardim de esculturas do local, o estábulo de Carlsberg e, claro, seu bar! 

11 — Museu Nacional de Copenhague

Visite também o Museu Nacional de Copenhage, com exposições sobre os mais variados temas e, entre eles, a história da Dinamarca.

No Museu Nacional, as crianças podem brincar com o passado — tocando em tudo, para o alívio dos pais. Confira os tours, palestras, quizzes e eventos da programação do museu em seu site oficial.

O museu é super interativo, e apenas uma manhã pode não ser o suficiente para explorá-lo por completo. Fica a sugestão: tente visitar o Museu Nacional depois do almoço e passe a tarde por aqui! 

Sobre os preços dos ingressos:

  • Para adultos, 130 DDK;
  • Grupo de mais de 10 pessoas DDK 120 por pessoa;
  • Gratuito para menores de 18 anos.

12 — Estátua da Pequena Sereia

A Estátua da Pequena Sereia de Copenhague é um dos símbolos da cidade (senão o maior). Essa sereia de bronze fica sob uma rocha no principal porto da cidade, e tem apenas 125 centímetros — mas, em contrapartida, pesa 180 quilos.

Será que você consegue adivinhar qual das atrações acima, a Pequena Sereia de Copenhague possui uma ligação? Se você pensou na Carlsberg, acertou! A estátua foi construída por Carl Jacobsen, filho de Jacob Christian Jacobsen, fundador da marca de cerveja.

A Pequena Sereia de Copenhague foi inaugurada em 1913, e modelada a partir da esposa do escultor Edvard Eriksen, após a recusa da bailarina Ellen Price em posar nua. A estátua, que já foi decapitada e vandalizada várias vezes, tem um “irmão” em Elsinore chamado Han, uma escultura masculina que pisca de hora em hora.

13 – Igreja de Mármore

copenhague x

A Igreja de Mármore de Copenhague, cujo nome oficial é Igreja de Frederico (Frederiks Kirke), é um dos pontos turísticos mais fotografados da capital dinamarquesa. Localizada perto do Palácio de Amalienborg, residência da família real dinamarquesa, esta igreja é famosa pela sua cúpula de mármore, uma das maiores do mundo.

A construção da Igreja de Mármore começou em 1749, mas foi interrompida em 1770 devido a restrições financeiras. A igreja ficou inacabada por mais de 150 anos, até que foi finalmente concluída e inaugurada em 1894.

Dicas: os melhores restaurantes de Copenhague

A gastronomia de Copenhague é única — na Europa e ao redor do mundo. Conheça alguns dos melhores restaurantes de Copenhague e tente incluir ao menos um deles em seu roteiro de viagem pela Dinamarca!

  • Noma: Classificado como um dos melhores restaurantes do mundo, o Noma é único. É necessário fazer uma reserva com bastante antecedência para conseguir uma mesa por aqui;
  • Geranium: O Geranium é utro restaurante imperdível — e com estrelas Michelin. O Geranium foca numa culinária inovadora com ingredientes locais e sazonais;
  • Höst: O Höst já ganhou vários prêmios de design de interiores — é o lugar perfeito para um almoço ou jantar em um ambiente lindíssimo;
  • Kødbyens Fiskebar: No Meatpacking District de Copenhague, o Kødbyens Fiskebar é conhecido por seus frutos-do-mar fresquinhos.

Saiba quantos dias ficar em Copenhague

A quantidade ideal de dias para visitar Copenhague depende do que você deseja ver e fazer na cidade.

Para uma primeira visita, 3 a 4 dias costumam ser o suficiente para explorar as principais atrações da cidade sem pressa e, quem sabe, fazer uma excursão de um dia ao castelo de Kronborg ou à cidade de Malmö, na Suécia, que fica a uma curta viagem de trem de distância de Copenhague.

Agora, se você gosta de conhecer bares e restaurantes novos durante as suas viagens internacionais, quer conhecer melhor a capital da Dinamarca e mais sobre a cultura e os bairros de sua capital, não pense duas vezes: fique na cidade por 7 dias.

Documentos necessários para visitar Copenhague

Antes de visitar Copenhague, verifique se todos os seus documentos estão renovados e em dia.

Visitantes de fora da área Schengen devem ter um passaporte válido por pelo menos 3 meses além da data prevista de saída da Dinamarca/Schengen. 

Os cidadãos de países que não têm um acordo de isenção de visto com a Dinamarca e a área Schengen precisarão de um visto Schengen para entrar no país.

Não se esqueça de que, no primeiro semestre de 2025, o ETIAS (Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagens) entrará em vigor.

Fora os documentos citados acima, não esqueça de contratar um bom seguro de viagem e ter sempre consigo comprovantes financeiros, de reservas de hospedagens e de passagens de retorno (ou para o próximo destino).

Saiba como se locomover em Copenhague

kopenhagen chocolate

A cidade de Copenhague conta com um sistema de transporte público bem desenvolvido e eficiente. Além disso, a cidade é conhecida por sua infraestrutura adequada para bicicletas, ou seja, você pode alugar uma ou usar o sistema público de compartilhamento de bicicletas da cidade, Bycyklen, para explorar a cidade como um morador local.

Entretanto, o Metrô de Copenhague é uma maneira rápida e conveniente de viajar dentro da cidade. Possui sistema sem maquinista e múltiplas linhas conectando diversos bairros e atrações importantes. Sem contar que a cidade conta com uma extensa rede de ônibus que cobre toda a cidade e é especialmente útil para chegar a destinos não servidos diretamente pelo metrô. Os ônibus circulam com frequência e você pode planejar sua viagem usando o aplicativo de transporte público da cidade.

Também existe a rede S-Train que serve a Grande Copenhague (região metropolitana) e liga a cidade aos seus subúrbios. Esses trens são uma ótima maneira de chegar a destinos fora do centro. O porto e os canais de Copenhague permitem viajar de barco. Você pode pegar ônibus no porto e fazer passeios pelos canais para explorar a cidade a partir da água.

De ressaltar que Copenhague é uma cidade ideal para pedestres e muitas de suas atrações ficam a poucos passos umas das outras. Portanto, caminhar é uma ótima maneira de mergulhar na atmosfera da cidade e descobrir joias escondidas.

Conclusão

Ter a oportunidade de visitar Copenhague é poder conhecer uma cidade que oferece uma variedade de atrações e atividades que atendem a diversos interesses, desde explorar palácios e museus históricos até desfrutar da charmosa orla marítima, bairros animados e restaurantes de classe mundial.

Portanto, durante a sua viagem para Europa vale a pena visitar a capital dinamarquesa, pois além das várias atrações imperdíveis, você também vai visitar os incríveis museus e shows. Sem contar que é uma ótima maneira de fazer uma imersão em uma cultura nórdica que é diferente e que passa a impressão de que estamos no futuro, num outro mundo. Aproveite sua viagem para Dinamarca! 

Roma: História, Curiosidades, Vida Noturna e Dicas de Viagem

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Chip de Celular Croácia: Planos, Conexão 5G, Como Adquirir e Vantagens

Vai Viajar? Simule seu plano de internet

arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png

Conheça o melhor Chip de Celular Escócia: Planos e 5G Ilimitado

Sobrenomes Franceses: Origens, Significados e Curiosidades

Leia mais

Conheça Portland, a peculiar cidade do Oregon que une paisagens naturais únicas e uma cidade cheia de vida.  Uma cidade onde rios se entrelaçam por toda sua extensão não poderia criar um cen(...)

Leia mais

Conheça o melhor da Croácia conectado com o melhor 5G da Europa, proporcionado pelo Chip de Celular Croácia da America Chip.  A Croácia é o destino dos sonhos de milhares de viajantes ao red(...)

Leia mais

Mergulhe no universo dos sobrenomes italianos, desvendando suas origens, significados e entendendo como eles podem ser a chave para a solicitação da cidadania italiana. A Itália carrega sobrenome(...)

Leia mais

Conheça o Chip de Celular Bélgica da America Chip e garanta que a sua próxima viagem internacional seja ainda mais inesquecível. É fácil fazer com que uma viagem internacional e, principalmente, (...)

Leia mais

Imagine só: visitar a Alemanha conectado com o melhor 5G do país, acesso ilimitado à internet e um plano personalizado feito especialmente para você? Descubra como através do Chip de Celular Alem(...)

Leia mais

O Chip de Celular Escócia fará toda a diferença na sua próxima viagem ao Reino Unido – mas, para que isso aconteça, você precisa conhecer a America Chip. O Reino Unido é um destino imperdív(...)

Leia mais

Trabalhar em Portugal é o sonho de muitos brasileiros. Porém, com o aumento do custo de vida, será que ainda vale a pena? Desde o dia 1º de janeiro de 2024, o salário mínimo em Portugal é de € 82(...)

Leia mais

Salt Lake City é a capital de Utah, estado dos Estados Unidos, sendo a cidade mais populosa dessa unidade federativa.  Se está planejando fazer uma viagem, provavelmente já considerou visita(...)

Leia mais
Clique aqui e tire suas dúvidas 24h