Mundo

Alexandria na Antiguidade e nos Dias Atuais: Melhores Pontos Turísticos

alexandria

Conheça Alexandria, uma cidade que, sem deixar sua história (e a do país) de lado, oferece a cada um de seus visitantes uma experiência de viagem única no Egito.

A cidade de Alexandria, que se estende ao longo da costa do Mar Mediterrâneo, é única no Egito e fora dele. Contando uma história que nos leva de volta à antiguidade e, ao mesmo tempo, sendo (nos dias de hoje) a segunda cidade mais populosa do país, Alexandria é inesquecível – em todos os sentidos.

Descubra o que Fazer na África do Sul: Curiosidades, Vida noturna e os 16 Melhores Pontos Turísticos

Alexandria: a segunda cidade mais populosa do Egito

Mas, afinal, por que Alexandria é a segunda cidade mais populosa do Egito? Existe um motivo por trás deste título? 

Sua importância histórica, cultural e econômica é imensurável, além da cidade também ser um grande centro de comércio e turismo. A primeira cidade mais populosa do Egito é o Cairo (capital do país).

Hoje, Alexandria é um verdadeiro centro cultural e histórico. Com uma população de mais de 5 milhões de pessoas, a cidade vive, todos os dias, as suas tradições antigas e modernas. Mas, antes de apreciar Alexandria por completo, é preciso mergulhar em sua história primeiro.

Garanta o melhor chip internacional para a sua viagem ao Egito (e mais de 165 outros países) com a America Chip!

A história de Alexandria na Antiguidade

Fundada por Alexandre, o Grande, em 331 a.C., Alexandria rapidamente se tornou um dos centros mais importantes do mundo antigo. Foi a capital do Egito durante a dinastia Ptolomaica e, claro, um importante centro de aprendizado e cultura. A cidade era famosa por sua Biblioteca, a maior do mundo antigo, e pelo Farol, uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo.

A Biblioteca de Alexandria, uma das maiores e mais importantes bibliotecas do mundo antigo, foi destruída por vários incêndios ao longo de muitos anos. No entanto, a causa exata e a data de sua destruição permanecem incertas.

A teoria mais conhecida e comentada é a de que a biblioteca foi incendiada durante a invasão de Alexandria por Júlio César em 48 a.C. No entanto, alguns historiadores argumentam que apenas uma parte da biblioteca foi destruída durante este evento.

Outra teoria sugere que a biblioteca foi destruída durante a revolta judaica em 115-117 d.C., enquanto outros acreditam que a destruição aconteceu, na verdade, durante a conquista de Alexandria pelos romanos em 391 d.C. ou que a biblioteca foi sendo gradativamente abandonada e suas obras foram perdidas (aos poucos) devido à negligência ao longo dos séculos.

Hoje, muitos dos monumentos e edifícios antigos de Alexandria foram substituídos por estruturas modernas, mas a cidade ainda mantém (muitos) vestígios de seu passado.

Checklist de Viagem: Para Destinos Nacionais, Internacionais, Praias e Inverno

Principais atrações turísticas de Alexandria

Pensando em visitar a cidade de Alexandria mas ainda não sabe quais atrações turísticas incluir em seu roteiro de viagem? A America Chip separou alguns dos principais pontos turísticos da cidade. Saiba quais são eles:

Palácio Montaza

alexandria ainda existe

O Palácio Montaza é um belo complexo palaciano – com jardins e um museu – na ponta leste de Alexandria. 

O Palácio foi originalmente construído em 1892 como um pavilhão de caça pelo Khedive Abbas Hilmi Pasha e, posteriormente, expandido e transformado em um palácio real pelo Rei Fuad I na década de 30. 

O Palácio Montaza atuou como residência de verão da família real egípcia até a revolução de 1952 e, depois dela, passou a ser um local de uso público e turístico.

Além do próprio palácio, o complexo também inclui outras atrações, como o Salamalek Palace, que hoje é um hotel de luxo, e o Al-Haramlik Palace, que é, ao mesmo tempo, um museu e local destinado a eventos.

Catacumbas de Kom el Shoqafa

As Catacumbas de Kom el Shoqafa são um complexo funerário subterrâneo que nos leva de volta ao século 2 d.C. Elas foram redescobertas acidentalmente em 1900, quando um burro caiu em um dos poços de acesso – e acredita-se que tenham sido usadas até o século 4 d.C.

“Kom el Shoqafa” traduz-se como “Monte de Cacos”, uma referência aos montes de fragmentos de cerâmica que cobriam a área, deixados por aqueles que visitavam os túmulos e deixavam recipientes de comida e bebida.

Os egípcios acreditavam na vida após a morte, e viam a morte como uma extensão da vida na Terra. Para garantir que os mortos pudessem continuar vivendo (de uma forma confortável, claro) no além, eles eram enterrados com alguns itens que poderiam precisar, incluindo, entre eles, comida, bebida e outros objetos de uso pessoal. 

Os egípcios acreditavam que o espírito do falecido (chamado “ka”) ainda precisaria de alimento e sustento. Por isso, os recipientes deixados nas tumbas não eram apenas simbólicos, mas uma oferta para a existência contínua do espírito do morto.

As Catacumbas de Kom el Shoqafa mesclam elementos de três diferentes tradições culturais – e isso comprova e explica a existência e a fusão das culturas egípcia, grega e romana em Alexandria naquela época.

Bibliotheca Alexandrina

A Bibliotheca Alexandrina é uma recriação moderna da famosa biblioteca antiga que existia na mesma cidade há milênios atrás.

Inaugurada em 2002, ela é um importantíssimo centro cultural que, além de biblioteca, é também um centro de conferências, lar de três museus (o Museu de Manuscritos, o Museu de História da Ciência e o Museu de Arqueologia), um planetário e algumas galerias de arte.

Seu design possui uma forma circular única (e gigantesca), e foi projetado por arquitetos noruegueses da Snøhetta (um escritório de arquitetura com sede em Oslo, Noruega). Um dos principais motivos para a construção da nova biblioteca foi manter vivo o legado da antiga Biblioteca de Alexandria.

Museu Real de Joias, Alexandria

alexandria biblioteca

O Museu Real de Joias de Alexandria abriga uma surpreendente coleção de joias da família real egípcia. No bairro de Zizenia, em um palácio que uma vez pertenceu à princesa Fatima Al-Zahra (filha de Maomé), o museu exibe uma variedade de joias – coroas, colares, pedras preciosas, relógios, medalhas e presentes oficiais trocados por chefes de estado. 

Esta coleção mostra de perto o luxo e a riqueza que caracterizaram a monarquia egípcia até a sua queda em 1952.

Museu Nacional de Alexandria

O Museu Nacional de Alexandria é um dos principais destinos culturais da cidade. Inaugurado em 2003, o museu abriga uma variada coleção de artefatos que contam a história de Alexandria e do Egito – da antiguidade aos tempos modernos.

Este museu fica em um antigo palácio restaurado que, originalmente, pertencia a um comerciante dos EUA e depois funcionou como consulado dos EUA. O museu oferece uma verdadeira viagem através da história de Alexandria, da era faraônica a períodos mais recentes – greco-romano, copta e islâmico, por exemplo.

Mesquita de Abulabás de Múrcia

Não é à toa que a Mesquita de Abulabás de Múrcia é uma das mais famosas de Alexandria. Construída em 1307 sobre o túmulo do santo sufi espanhol Abu al-Abbas al-Mursi, a mesquita foi reconstruída em um estilo mourisco, no início do século 20. 

Esta mesquita é um dos marcos da cidade, e, até os dias de hoje, atua como um centro espiritual e cultural para a comunidade muçulmana local.

Anfiteatro Romano

O Anfiteatro Romano de Alexandria, redescoberto na década de 1960 durante escavações, é o exemplo perfeito (e raro, por sinal) de como era um teatro romano no Egito. 

Este anfiteatro no centro da cidade conta com 13 semicírculos de mármore branco (formando um “U”) e, quando em funcionamento, tinha capacidade para 800 espectadores por apresentação. 

Originalmente usado para apresentações musicais e teatrais, é um dos poucos exemplos de anfiteatros romanos construídos em estilo clássico no Egito. O local, que também inclui vestígios de banhos romanos e uma vila, fornece uma visão importantíssima sobre o cotidiano e a cultura do período greco-romano em Alexandria.

Saiba qual é o idioma oficial de Alexandria

O idioma oficial de Alexandria, assim como em todo o Egito, é o árabe. Este idioma, com suas diversas variantes e dialetos, é falado por quase 100% da população do país. O árabe egípcio é o dialeto mais comum de Alexandria, caracterizado por sua pronúncia e vocabulário únicos. 

Devido ao passado (e presente) de Alexandria como um centro de aprendizado e cultura e ao seu status de destino turístico, é comum encontrar por lá pessoas que falam inglês, especialmente nas áreas mais turísticas, hotéis e restaurantes da cidade. O francês também é ensinado em muitas escolas como segunda língua, por conta da influência histórica da França na região. 

O Egito é diverso (em todos os sentidos possíveis) e cheio de histórias e curiosidades. Conheça algumas delas visitando Alexandria e prepare-se para ser surpreendido – novamente, em todos os (bons) sentidos possíveis!

Conclusão

Impossível não se apaixonar por esse lugar, não é mesmo? Com tantas atrações imperdíveis, tenho certeza que Alexandria vai estar em sua lista de próximos destinos! Mas para não deixar de compartilhar tudo com quem mais ama, você pode contar com a melhor conexão 5G internacional e tornar esse momentos ainda mais memoráveis!

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

eSIM Canadá: Praticidade, Vantagens e Cobertura de Alta Qualidade

Vai Viajar? Simule seu plano de internet

arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png

Explore o Encanto do Camboja: Atrações, Praias, Curiosidades e Turismo Completo

Explore Macau: Cultura, Pontos Turísticos e Guia Completo

Leia mais

Fazer uma viagem inesquecível fica ainda mais fácil quando se conta com o chip celular Chile da AmericaChip. O chip celular Chile da AmericaChip transformará a sua próxima visita ao país – (...)

Leia mais

Descubra quais dispositivos são compatíveis com o eSIM Canadá e como essa tecnologia pode facilitar sua vida durante sua estadia no país. No mundo da tecnologia móvel, o eSIM emergiu como uma sol(...)

Leia mais

Conheça o chip celular Reino Unido da AmericaChip, que, disponível nas versões física e eSIM, é sinônimo de liberdade.  Viajar é bom – mas viajar conectado, seguro e livre para explora(...)

Leia mais

Viajar para o exterior é uma experiência emocionante, mas manter-se conectado à internet em diferentes países pode ser um desafio. Seja para utilizar mapas, manter contato com familiares e amigos(...)

Leia mais

Viajar com conexão e liberdade transforma qualquer viagem internacional. Quando se trata da Bolívia, um de nossos países vizinhos, pode acreditar: estar conectado faz toda a diferença.  O ch(...)

Leia mais

Descubra como o eSIM Argentina pode transformar sua experiência de viagem, oferecendo conexão imediata e flexível diretamente no seu smartphone. Chegue preparado e conectado ao desembarcar no paí(...)

Leia mais

Quando se trata de chips internacionais, a AmericaChip te oferece as melhores soluções. Viva o melhor da Austrália 100% conectado! Poder contar com um plano de comunicação confiável durante a sua(...)

Leia mais

A localização costeira de Positano, na Itália, faz com que suas paisagens tirem o fôlego de qualquer turista.  Falando em fôlego, prepare o seu para as inúmeras ladeiras e escadas deste pequ(...)

Leia mais
Clique aqui e tire suas dúvidas 24h