Europa

Museu do Louvre: História, Curiosidades, Planejamento de Visitação e Dicas

Museu do Louvre

O Museu do Louvre é um dos mais importantes e um dos mais famosos museus de arte do mundo. Ele fica na região central de Paris, capital da França, e originalmente era uma fortaleza medieval que foi construída no final do século XII e que foi convertida em museu em 1793

A coleção de arte e objetos é vasta no Museu do Louvre. No local estão artefatos das mais diferentes partes do mundo, abrangendo mais de 9.000 anos de história humana. 

Além de sua extensa coleção de arte, o Louvre também é conhecido por sua arquitetura impressionante, incluindo a icônica entrada da pirâmide de vidro projetada pelo arquiteto I.M. Pei. 

Sem contar que estão expostos mais de 38.000 objetos em suas galerias. Milhões de pessoas visitam o Louvre todos os anos e o colocam como uma das atrações turísticas mais populares do mundo. Conheça as curiosidades, a história e dicas para visitar o Museu do Louvre durante a sua viagem para Europa.

Museu do Louvre: a história de sua construção

A história da construção do Museu do Louvre remonta ao final do século XII. Foi nessa época que o então Rei Filipe II da França construiu uma fortaleza no local para proteger Paris das forças invasoras. Ao longo dos séculos, a fortaleza foi ampliada e renovada várias vezes pelos monarcas que o substituíram.

No século XVIII, durante o reinado de Luís XV, o palácio foi parcialmente transformado em museu público. A ideia era criar um espaço onde o público pudesse ver a coleção real de arte e artefatos. Porém, somente em 1789 que o Museu do Louvre foi aberto oficialmente ao público. Naquela época, muitas das coleções reais foram confiscadas e a coleção do museu foi expandida com obras de arte e artefatos de toda a França e de outras partes do mundo.

Como planejar uma viagem internacional: Guia Completo

As pirâmides do Louvre

As pirâmides do Louvre são uma característica arquitetônica moderna do museu. As pirâmides foram projetadas pelo renomado arquiteto I.M. Pei e foram concluídas em 1989. Por lá existem três pirâmides no total: uma pirâmide grande e duas pirâmides menores.

A grande pirâmide mede 21,6 metros de altura e é composta por 603 painéis de vidro em forma de diamante. As outras duas pirâmides menores medem 14,6 metros de altura e são compostas por 70 painéis de vidro cada. As pirâmides estão localizadas no pátio central do museu, que antes era uma área de estacionamento ao ar livre.

Elas foram projetadas como uma nova entrada para o Museu do Louvre, fornecendo um ponto de acesso central para os visitantes. Inicialmente a construção das pirâmides foi recebida com controvérsia, pois muitas pessoas achavam que elas se chocavam com o estilo clássico da arquitetura do museu.

Tirar fotos nas pirâmides do Louvre é sem dúvida uma das partes preferidas dos turistas, um lugar muito icônico de Paris. 

O que fazer em Paris: Os 21 melhores pontos turísticos

Obras de reforma

museu do louvre ingresso

Desde a sua inauguração, o Louvre passou por inúmeras reformas e ampliações. Todas as intervenções foram feitas para garantir a preservação do edifício e de suas coleções, bem como para aprimorar e melhorar a experiência do visitante. O Projeto Grand Louvre aconteceu na década de 1980.

Foi nesse período que o governo francês lançou o grande projeto de renovação destinado a modernizar e expandir o museu. O projeto incluiu a construção da entrada da pirâmide de vidro, bem como a renovação de várias galerias e espaços expositivos. 

Em 2014, o Louvre iniciou uma grande reforma nos Apartamentos Napoleão III, uma série de quartos luxuosos que já foram os apartamentos privados de Napoleão III e da Imperatriz Eugenie. 

O Louvre também passou por inúmeras reformas de galerias ao longo dos anos. A mais recente foi da Salle des États, que abriga a famosa pintura da Mona Lisa de Leonardo da Vinci. A reforma incluiu a instalação de um novo sistema de climatização e a substituição das luminárias da galeria.

Museu do Louvre: Principais curiosidades

O Museu do Louvre está repleto de inúmeras curiosidades. Além da Mona Lisa e da antiga estátua grega da Vitória Alada de Samotrácia, no Louvre está um exemplar do Código de Hammurabi. Pois é, o antigo código de leis da Babilônia é um dos mais antigos códigos legais conhecidos no mundo e está inscrito em uma grande estela de pedra.

Por lá também está uma das maiores coleções do mundo de arte e artefatos egípcios antigos, incluindo múmias, sarcófagos e elaboradas decorações de túmulos. Sem contar nos apartamentos de Napoleão III e na coleção de arte islâmica. Aliás, é uma das mais abrangentes do mundo, apresentando obras de todo o mundo islâmico, incluindo Turquia, Irã e Egito.

Saiba como é o Museu do Louvre internamente

O Museu do Louvre é um edifício gigantesco e complexo. Nele existem várias galerias e espaços de exposição. O interior do museu é organizado em torno de um eixo central, que vai da entrada principal da Pirâmide até os Apartamentos Napoleão III na extremidade oposta do edifício. Saiba mais:

2° Subsolo

museu do louvre curiosidades

O 2º subsolo do Louvre foi criado como parte do Projeto Grand Louvre na década de 1980 e é parte essencial da infraestrutura do museu. Nele existem vários espaços para exposição e que são muito importantes. Por exemplo, a Salle des États, que abriga a Mona Lisa, e a Galerie d’Apollon, que apresenta um teto deslumbrante pintado por Charles Le Brun.

Além desses espaços de exposição, o 2º subsolo também abriga várias galerias dedicadas a coleções específicas, incluindo arte do antigo Oriente Próximo, arte islâmica e artes decorativas. Essas galerias oferecem aos visitantes uma oportunidade única de explorar a amplitude e a profundidade das coleções do Louvre.

1º Subsolo

O 1º subsolo do Museu do Louvre também é uma parte importante. Nele você encontra uma variedade de importantes instalações e espaços de exibição. Por exemplo, o departamento de Arte Islâmica, que ocupa mais de 3.000 metros quadrados de espaço e apresenta uma coleção de mais de 18.000 obras de arte e artefatos de todo o mundo islâmico.

Outra área importante do 1º subsolo é o auditório do museu, que tem capacidade para 450 pessoas e é utilizado para eventos diversos, como palestras, shows e exibições de filmes.

EuroTrip: Dicas de Como Fazer Uma Viagem Pela Europa

Térreo

O piso térreo do Museu do Louvre conta com uma variedade de espaços para exposições, galerias e instalações que são parte essencial das operações do museu. Lá está o Cour Carrée, um grande pátio retangular que é uma das partes mais antigas do complexo do Louvre.

Outras áreas importantes do andar térreo incluem o Departamento de Antiguidades Gregas, Etruscas e Romanas. Os departamentos apresentam uma grande coleção de arte e artefatos clássicos, incluindo a famosa estátua da Vitória Alada de Samotrácia e a escultura Vênus de Milo.

O piso térreo também inclui uma variedade de espaços expositivos dedicados a exposições temporárias, bem como a livraria do Louvre, um café e outras instalações para visitantes.

Obras Importantes do Museu do Louvre

O Museu do Louvre tem uma coleção incrivelmente diversificada e extensa de obras de arte e peças de toda a história da humanidade. É difícil citar apenas alguns dos trabalhos mais importantes, pois pessoas diferentes terão preferências e interesses diferentes. Porém, veja algumas das obras mais famosas e populares do Louvre para visitar em Paris:

Mona Lisa

museu do louvre por dentro

A Mona Lisa, também conhecida como La Gioconda, é talvez a pintura mais famosa do Museu do Louvre (e é do tamanho de A3) e uma das obras de arte mais icônicas do mundo. A pintura foi criada pelo artista italiano Leonardo da Vinci entre os anos de 1503 e 1519. Ela retrata uma mulher sentada, que se acredita ser Lisa Gherardini, esposa de um comerciante florentino.

O que faz da pintura da Mona Lisa tão famosa é seu notável senso de profundidade e realismo, bem como a expressão enigmática no rosto do modelo. A obra tem sido objeto de inúmeras interpretações, teorias e controvérsias ao longo dos anos. Ela fica em uma sala climatizada especial na Ala Denon do Museu do Louvre, onde é protegida por vidro à prova de balas e um sofisticado sistema de segurança.

Tour pela Europa: Custos, Dicas e 20 Roteiros Incríveis

Grande Esfinge

A Grande Esfinge de Tanis é uma antiga escultura egípcia que está em exibição no Museu do Louvre. Acredita-se que tenha sido criado durante a 26ª dinastia, por volta de 664-525 aC, e foi escavado por arqueólogos franceses no século XIX nas ruínas do templo da deusa Mut em Tanis, no delta do Nilo.

A Esfinge é feita de granito rosa e tem mais de 2 metros de altura. Sua cabeça é a de um humano com cocar de faraó, enquanto seu corpo é o de um leão. Pesquisadores acreditam que a Grande Esfinge tenha sido usada como objeto de culto ou símbolo protetor do templo.

Vênus de Milo

A Vênus de Milo, também conhecida como Afrodite de Milos, é uma antiga estátua grega que está em exibição no Louvre. Historiadores sugerem que a estátua tenha sido criada entre 130-100 aC e foi descoberta na ilha de Milos, no Mar Egeu, em 1820. Ela retrata uma mulher parcialmente nua, sem os braços, em pé com o peso sobre a perna esquerda e a direita ligeiramente dobrada.

A estátua é esculpida em mármore e tem mais de 2 metros de altura. O rosto e o corpo da mulher são primorosamente esculpidos, com detalhes delicados como as dobras de suas roupas e as mechas de seus cabelos. O que torna a Vênus de Milo particularmente famosa é sua aparência graciosa e sensual, bem como sua expressão enigmática.

Vitória de Samotrácia

quantas obras tem no museu do louvre

A Vitória Alada de Samotrácia, também conhecida como Nike de Samotrácia, é uma antiga estátua grega que está no Louvre. Ela retrata uma mulher alada, que se acredita ser a deusa Nike, de pé na proa de um navio. A estátua é esculpida em mármore e tem mais de 5 metros de altura.

Chip para Viagem Internacional: Como Escolha o melhor [2023]

Ingresso e horários do Museu do Louvre

O preço do ingresso para o Museu do Louvre varia de acordo com o tipo e a idade do visitante. Um ingresso padrão para adultos custa € 17 euros, enquanto um ingresso com tarifa reduzida para visitantes de 18 a 25 anos custa € 10. A entrada é gratuita para visitantes com menos de 18 anos, bem como para cidadãos da União Europeia com menos de 26 anos, professores em escolas francesas e visitantes com deficiência e seus cuidadores.

Em relação ao horário de funcionamento, o Museu do Louvre normalmente abre todos os dias, exceto às terças-feiras, dia de Natal e dia de Ano Novo. O horário de funcionamento costuma ser das 9h às 18h na maioria dos dias. 

Porém, o ideal é verificar o site oficial para obter as informações oficiais, especialmente por conta das greves e paralisações que estão ocorrendo na França.

Saiba como era antigamente o Museu do Louvre

O Museu do Louvre é um monumento histórico que testemunhou os capítulos mais importantes da história francesa. Sua origem nos leva ao século XII, quando ele era um forte medieval — e, depois, palácio real. 

O Louvre, como o conhecemos hoje, começou sua jornada como museu em 1793, durante a Revolução Francesa, simbolizando a transição de uma residência de monarcas para um repositório do conhecimento e da arte acessível ao público. 

Passear por suas galerias é como viajar no tempo. Cada sala e corredor contam uma história, desde os aposentos reais até a famosa pirâmide de vidro construída em 1989. Imagine: você está pisando onde reis e rainhas franceses governaram, e onde artistas como Da Vinci e Delacroix buscaram inspiração.

Se você quer saber mais sobre a história do Louvre, os restos dessa fortaleza ainda podem ser vistos no subsolo do museu. Ah, e você sabia que a famosa pirâmide de vidro gerou controvérsia quando inaugurada. 

Devido ao seu estilo moderno, contrastando com a arquitetura clássica do museu? E, atualmente, a parte externa da pirâmide é um dos locais favoritos para fotos!

Como visitar o Museu do Louvre gratuitamente

Você sabia que visitar o Louvre gratuitamente é possível? Uma dica de ouro: no primeiro sábado de cada mês, à noite, a entrada é gratuita para todos os visitantes. É uma chance imperdível para explorar suas coleções e corredores sem gastar com ingressos. 

Outra dica é planejar sua visita durante o Dia da Bastilha (14 de julho), quando o museu abre suas portas para todos gratuitamente. Ou seja: se estiver planejando uma viagem a Paris durante o verão, já sabe a melhor data para estar por lá! 

Lembre-se que estas datas (tanto os primeiros sábados do mês como o Dia da Bastilha) costumam atrair muitos visitantes, então vá preparado para multidões. Planeje sua visita focando em algumas seções específicas para aproveitar ao máximo sua experiência cultural sem custo.

Saiba mais em: Viajar barato pela Europa: Guia Com As Melhores Dicas

Planejamentos para visitar o Museu do Louvre

Preparar-se para uma visita ao Museu do Louvre, um dos maiores e mais famosos museus do mundo, é uma etapa importante. 

Este museu, lar de milhares de obras de arte, incluindo a renomada Mona Lisa, exige um planejamento cuidadoso para garantir uma experiência memorável. Aqui estão algumas dicas essenciais para tornar sua visita ao Louvre inesquecível:

Melhor dia e época para ir

A melhor época para visitar o Louvre é durante a baixa temporada turística em Paris, que geralmente ocorre nos meses de outono e inverno, entre novembro e março. Você encontrará menos multidões, o que significa mais espaço e tempo para admirar as obras de arte e antiguidades. 

Quanto ao melhor dia da semana, terça-feira é ideal, pois o museu está fechado às segundas-feiras, e muitos turistas planejam visitas para os dias seguintes à reabertura. 

Como o Louvre fecha às segundas-feiras, terça-feira (o primeiro dia após o fechamento semanal) costuma ter menos visitantes, considerando que muitos turistas ainda estão ajustando seus itinerários. 

E, falando em itinerários, te aconselho a viajar com um roteiro pronto e, caso necessário, realizar ajustes antes da viagem ou ao longo dela.

Regras exigidas

O Museu do Louvre conta com algumas regras para proteger as obras de arte e garantir uma visita agradável a todos. É proibido tocar nas obras de arte e em certas áreas, fotografar ou filmar. 

Mochilas grandes e guarda-chuvas devem ser deixados no guarda-volume. É importante também respeitar as sinalizações e não cruzar as barreiras de proteção.

Alimentação

Dentro do Louvre, há várias opções de alimentação, desde lanchonetes até restaurantes com menus mais elaborados. É proibido comer ou beber nas galerias de exposição. 

Se preferir, você pode trazer seu próprio lanche e aproveitar as áreas específicas para refeições ou até mesmo os jardins externos do museu.

Celular

O uso de celulares é permitido no Louvre, mas deve ser feito sempre de maneira respeitosa. Fique atento ao volume durante chamadas ou vídeo chamadas e evite usar o flash ao tirar fotos. 

O museu também oferece um aplicativo móvel gratuito que pode enriquecer sua visita com informações detalhadas sobre as obras e exposições.

Como se comportar no museu

O comportamento dentro do Louvre deve ser cortês e respeitoso. Fale em um tom de voz baixo, evite correr ou empurrar, e seja consciente do espaço ao seu redor, especialmente em galerias lotadas. 

Afinal, lembre-se: você está em um dos museus mais prestigiados do mundo — e que também ganhou destaque na cultura pop através do filme “O Código Da Vinci”, baseado no livro de Dan Brown. Várias cenas do filme foram filmadas no museu!

Museu do Louvre: Faça uma visita virtual

museu do louvre visita virtual

Caso você não consiga visitar presencialmente o Museu do Louvre, ele também oferece vários passeios virtuais. As visitas online permitem aos visitantes explorar o acervo do museu no conforto das suas próprias casas. Esses passeios podem ser acessados através do site oficial do museu.

Além desta visita guiada, o Louvre também oferece visitas virtuais a galerias e exposições individuais, bem como experiências interativas. Elas permitem explorar as obras de arte do museu com detalhes incríveis, e “The Louvre for Kids”, que oferece uma experiência envolvente e educacional para os visitantes mais joven

Tempo para conhecer todo o museu

Conhecer todo o Museu do Louvre é uma tarefa que exige bastante tempo. Se alguém passasse apenas 30 segundos apreciando cada obra de arte no Louvre, precisaria de cerca de 100 dias para ver tudo — e sem pausas! 

O Louvre, um dos maiores museus do mundo, abriga cerca de 38.000 objetos de arte em uma área de 72.735 metros quadrados. Para os visitantes que desejam conhecer o máximo possível de suas obras e galerias mais famosas, recomenda-se pelo menos dois dias inteiros. 

No entanto, para aqueles com tempo limitado, uma visita de meio-dia a um dia inteiro pode cobrir os destaques (como a Mona Lisa, a Vênus de Milo e a Vitória de Samotrácia, por exemplo).

Leia mais em: Faça Uma EuroTrip Incrível: Planejamento, Custos, Roteiros e Documentações

Saiba quem é o dono e o responsável pelo Museu do Louvre

O Museu do Louvre é propriedade do governo francês e opera sob a supervisão do Ministério da Cultura da França. O estado francês é responsável pela manutenção do museu, suas coleções e pela organização das exibições e atividades. 

O diretor do Museu do Louvre, nomeado pelo presidente da França, supervisiona a administração diária do museu. Este cargo envolve a gestão das coleções de arte, a organização de exposições e projetos, e a supervisão geral das operações do museu.

Visite o Louvre para voltar para casa com ainda mais histórias para contar. E, antes que eu me esqueça: com o chip internacional da America Chip, a experiência fica ainda melhor. Garanta já o seu Chip Europa — o chip internacional com a melhor conexão 5G, pelo menor preço.

Conclusão

Se você gosta de arte e de história, tem obrigação de visitar o Museu do Louvre em Paris. Sua enorme coleção é muito bem apresentada e o local é extremamente bonito. Além disso, o Louvre fica em um impressionante e histórico edifício, com uma história rica com mais de 800 anos. 

Uma dica é chegar cedo ao museu e ir com um calçado confortável para caminhar muitas horas dentro do enorme museu. Brinde seus olhos com as belezas do museu do Louvre. É lindo demais e vale muito a pena conhecer e voltar sempre! 

Aproveite sua viagem por Paris e conheça os planos da America Chip para viajar conectado à Europa.

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar

Positano: Onde Fica, Pontos Turísticos, Praias e Belezas Naturais

Vai Viajar? Simule seu plano de internet

arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png
arrow-dropdown.png

Amalfi: Melhores Pontos Turísticos, História, Cultura e Curiosidades

Costa Amalfitana: História, Curiosidades, Praias e Atrações Turísticas

Leia mais

A localização costeira de Positano, na Itália, faz com que suas paisagens tirem o fôlego de qualquer turista.  Falando em fôlego, prepare o seu para as inúmeras ladeiras e escadas deste pequ(...)

Leia mais

A conexão digital fez e continua fazendo a diferença na era atual — em todos os sentidos possíveis. Mas, como? Na era moderna, a conexão digital se tornou essencial — afinal, não é todo dia que a(...)

Leia mais

Um chip internacional confiável pode transformar sua próxima viagem à Armênia. O chip celular Armênia da AmericaChip oferece, além da confiabilidade, inúmeros benefícios e vantagens. Conexão de a(...)

Leia mais

Você vai viajar para Espanha? Conheça a cidade de Girona, na região nordeste da Catalunha. Com mais de dois mil anos de história, conta com verdadeiras maravilhas arquitetônicas que vão desde sua(...)

Leia mais

A região alpina da Suíça, que fica na região central e leste do país, vai muito além dos alpes. Conheça as principais atividades e atrações dos Alpes Suíços e se surpreenda! Os Alpes Suíços repre(...)

Leia mais

O snorkeling atrai fãs da vida marinha e fluvial em cada destino visitado. Entenda por quê essa atividade aquática, que é a versão mais “light” do mergulho (scuba diving), pode te sur(...)

Leia mais

O La Bombonera, em Buenos Aires, é muito mais do que um estádio argentino. Sua importância faz jus a cultura do esporte que, há anos, tem feito parte da história da Argentina e, de certa forma, t(...)

Leia mais

Ter acesso à internet durante uma viagem internacional é, na verdade, muito mais simples do que você imagina. O eSim e o Chip Internacional da AmericaChip são   soluções ideais de conexão pa(...)

Leia mais
Clique aqui e tire suas dúvidas 24h